BLENDED FINANCE: FINANCIAMENTO HÍBRIDO PARA IMPULSIONAR INVESTIMENTOS SOCIOAMBIENTAIS

Os investimentos necessários para viabilizar a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) são significativos e, segundo estimativas da instituição, estariam em uma faixa de US$ 5 a US$ 7 trilhões anuais.

22/07/2021 19:58

 

Redirecionar esse volume de recursos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) envolve equilibrar a relação entre risco e retorno dos investimentos, de forma a atrair o interesse do capital privado e alavancar o impacto das iniciativas.

 

As estruturas de blended finance procuram resolver essa equação adotando como premissa o uso estratégico de capital catalítico (filantrópico ou de fomento) para mitigar o risco dos projetos e atrair capital comercial (público e/ou privado). São estruturas híbridas de financiamento, que podem combinar instrumentos diversos, como capital subordinado (dívida, equity ou híbrido), garantias e seguros, grants (doações) para apoio a projetos, pagamento por resultados e assistência técnica.

 

Blended finance no Brasil e o papel do BNDES

 

No Brasil, embora o uso de arquiteturas de blended finance ainda seja incipiente, o momento é propício para incentivá-las. O cenário favorável a  investimentos com elevados padrões ambientais, sociais e de governança (ASG) e a necessidade crescente de canalizar recursos para projetos socioambientais, que contribuam com o desenvolvimento do país e a melhoria da qualidade de vida da população, são fatores que podem impulsionar o uso desses instrumentos.

 

Nesse contexto, instituições multilaterais e de fomento podem criar as condições e a infraestrutura necessárias para estimular o uso de blended finance no país. Com longa experiência no financiamento do desenvolvimento nacional, o BNDES está estruturando um projeto-piloto que busca combinar parte dos seus recursos não reembolsáveis a diferentes tipos de capital – público, privado e filantrópico, nacional ou internacional. Ainda este ano, será lançada uma chamada pública para selecionar gestores e intermediários que desenvolvam projetos com impacto socioambiental, financiados por meio de estruturas de blended finance inovadoras.

 

Para disseminar informações sobre o tema e mostrar o potencial dos instrumentos de blended finance para financiar o desenvolvimento sustentável, o BNDES está lançando uma publicação sobre o assunto. O trabalho aprofunda o conceito e traz contribuições de especialistas do mercado e do próprio Banco, além de sinalizar como a instituição pretende atuar.

 capa_icone_BF

>> Baixe agora a publicação sobre blended finance

 

Conteúdos relacionados

 

Títulos ambientais, sociais e de governança: investindo em projetos sustentáveis

 

Bancos de desenvolvimento ao redor do mundo

 

A difusão da agenda ESG no mundo e no Brasil

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

90323

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now