Maior prêmio do jornalismo, Pulitzer anuncia seus vencedores de 2020.Premio Fotografia:Channi Anand, Mukhtar Khan e Dar Yasin da Associated Press

Fonte:www.cnnbrasil.com.br/

10/09/2020 22:05

 

Channi Anand, Mukhtar Khan e Dar Yasin da Associated Press

Por imagens impressionantes capturadas durante um blecaute de comunicações na Caxemira, retratando a vida no território contestado enquanto a Índia o despojava de sua semi-autonomia.Acesse:https://www.pulitzer.org/winners/channi-anand-mukhtar-khan-and-dar-yasin-associated-pressmedalha do pulitzer

Cerimônia virtual premiou coberturas de conflitos na Ásia e críticas ao governo americano; jornalismo regional também teve destaque

Foto: Reprodução/Pulitzer Prize


Considerada a maior honraria do jornalismo, o prêmio Pulitzer anunciou seus ganhadores em uma cerimônia virtual nesta segunda-feira (4). 

Inicialmente marcado para o dia 20 de abril, o evento foi adiado pela banca de administração depois que alguns de seus membros pediram mais tempo para deliberar sobre os premiados em meio à cobertura do novo coronavírus. 

Em seu discurso antes de revelar os ganhadores, a chefe da banca julgadora do prêmio, Dana Canedy, relembrou que, curiosamente, o Pulitzer foi realizado pela primeira vez menos de um ano antes do surto de Gripe Espanhola, em 1917, e concluiu que o anúncio de 2020 se dá em tempos também “extremamente desafiadores”. 

Além do anúncio virtual inédito, este também foi o primeiro ano da categoria Reportagem em Áudio entre os premiados com o Pulitzer.

Até mesmo podcasts, formato recente na história jornalística, eram elegíveis para o prêmio, mas a primeira vitória ficou para o programa de rádio This American Life, transmitido em diversas rádios dos Estados Unidos sob apresentação das jornalistas Molly O'Toole, do The Los Angels Times, e Emily Green, da Vice News.

Outro destaque do Pulitzer, as categorias fotográficas premiaram duas coberturas de conflitos por autonomia na Ásia. A equipe da Reuters ganhou o prêmio de fotografia de Breaking News pela cobertura dos protestos em Hong Kong contra o governo chinês. 

Já os fotojornalistas Channi Anand, Mukhtar Khan e Dar Yasin, da Associated Press, foram premiados na categoria fotografia não-factual por sua cobertura das consequências do conflito na Caxemira Indiana após a administração da Índia ampliar ainda mais seu controle sobre a região. 

Entre as categorias de texto, se destacaram os prêmios de Reportagem Explicativa para a equipe do The Washington Post, por suas matérias sobre os efeitos da mudança de temperatura no planeta, e o de Melhor Crônica para Ben Taub, do The New Yorker, que contou a história de um detento torturado por uma década na prisão de Guantánamo, alvo de mudanças recentemente, durante a gestão do ex-presidente americano Barack Obama. 

A The New Yorker também levou um Pulitzer de Charge Política, por seus desenhos ironizando o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e sua equipe, com autoria do artista Barry Blitt. 

O prêmio Pulitzer é anual e dividido em 21 categorias. Em vinte delas, o ganhador recebe um prêmio de dez mil dólares em dinheiro e um certificado. Apenas o vencedor na categoria Serviço Público de Jornalismo ganha a famosa medalha de ouro que leva o rosto do criador do evento, o jornalista húngaro Joseph Pulitzer. 

Esta categoria é sempre destinada a jornais, não a indivíduos, mesmo que o autor da reportagem indicada seja citado.

Esse ano, com amplo destaque para veículos regionais, os premiados foram o jornal Anchorage Daily, que tem o site de notícias mais lido do Alasca, em conjunto com a organização ProPublica, por sua denúncia sobre falta de proteção policial em um terço das vilas no estado. 

Apenas matérias e fotografias publicadas por jornais nos Estados Unidos são elegíveis para o Pulitzer. A festa de celebração a seus ganhadores, geralmente realizada na Universidade de Columbia, em Nova York, também foi adiada para o segundo semestre. Confira a lista completa de premiados no site da premiação

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

28539

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now