Documentário sobre o Teatro de Bonecos é lançado no Rio Grande do Norte Com apoio do Iphan, a obra que apresenta o Teatro de Bonecos potiguar é lançada em live

Fonte:https://www.gov.br/iphan/pt-br/assuntos/noticias/documentario-sobre-o-teatro-de-bonecos-e-lancado-no-rio-grande-do-norte

24/05/2021 19:05

 Dona Dadi

Dona Dadi, a ‘calungueira do sertão’

Seja nomeado como Mamulengo, Babau ou Cassimiro Coco, o Teatro de Bonecos Popular do Nordeste, que no Rio Grande do Norte é mais conhecido como teatro de João Redondo, é tema do documentário João Redondo: Passado, presente e futuro, de Julhin de Tia Lica. A obra será lançada em uma live, com apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com o Museu Câmara Cascudo (MCC), no canal oficial do Iphan no YouTube.

O encontro, marcado para terça-feira (27), conta com a participação do superintendente do Iphan-RN, Cláudio Machado, superintendente do Iphan no Rio Grande do Norte. O evento também recebe o diretor do Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan, Tassos Lycurgo, o diretor do MCC, Everardo Ramos, e o bonequeiro e diretor do documentário, Julhin. 

Durante a live, os participantes assistirão, em primeira mão, a trechos do documentário, com depoimentos de mestres bonequeiros do Rio Grande do Norte. “A ideia é focar nos mestres antigos, na história, nos fundamentos. É mostrar ao público o que é o Teatro de Bonecos, o Teatro do João Redondo, e a importância dele para a cultura popular”, conta Julhin. O filme recebeu apoio da Lei Aldir Blanc de emergência cultural. 

ConviteA live busca também revisitar a história e pensar sobre o futuro da manifestação, que é registrada como Patrimônio Imaterial desde 2015. O Teatro de Bonecos Popular do Nordeste vem se atualizando ao longo do tempo, enquanto permanecem as relações de tradição, pertencimento e coletividade no universo cultural na qual se desenvolve. 

De acordo com o superintendente Cláudio Machado, “a história de João Redondo está na raiz do povo nordestino, muito presente nas feiras e outros locais de encontros populares, espalhados por nossos rincões, muito além das capitais”. Segundo ele, “muitos mestres estão em idade avançada, e esse registro em forma de vídeo tem um valor imenso, para que esta memória não se perca”.

O documentário reúne, por exemplo, a última entrevista de Dona Dadi, a ‘calungueira do sertão’, que veio a falecer pouco depois desta gravação, conta Cláudio Machado. A obra traz uma síntese de entrevistas, que serão disponibilizadas, na íntegra, ao Museu Câmara Cascudo e ao Iphan. “Uma iniciativa louvável e valorosa”, conclui o superintendente.

 

Serviço: 

Live - Lançamento do documentário: João Redondo: passado, presente e futuroData:  27 de abril, às 15h30h
Canal: youtu.be/_lyoQV-8hsc

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

51210

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now