? HOJE!! Cine Clube Pra?a do Rel?gio apresenta "A Pele" mostra retrato imagin?rio da Fotografa Diane Arbus..Local: Galeria Olho de ?guia.:Hor?rio: 22h

23/09/2014 14:15

O Espaço Cultural Olho de Águia abre mais uma frente cultural. Todas as terças feiras exibiremos fimes e curtas no Cine Clube Praça do Relógio. 
 O Cine Clube não tem Presidência,Estatuto,Tesouraria e nem Diretoria.Tendo o compromisso de divulgar e fomentar a produção de curtametragistas e documentaristas do DF.
 

 

 Por Kirk Honeycutt

HOLLYWOOD (Hollywood Reporter) - "A Pele" (cujo título original vem acrescido de "Um Retrato Imaginário de Diane Arbus") se anuncia como uma biografia por outros meios. Esse retrato da fotógrafa-artista Diane Arbus (1923-1971) é um conto de fadas que, como diz o subtítulo do filme, "inventa personagens e situações que vão além da realidade para expressar qual pode ter sido a experiência interior de Arbus".

O diretor Steven Shainberg e a roteirista Erin Cressida Wilson basearam seu filme na idéia muito superficial de que o célebre fascínio da fotógrafa por outsiders -- travestis, artistas de circo, portadores de anormalidades físicas ou psicológicas -- significa que o próprio filme "A Pele" precisa ser um show de esquisitices.

Nicole Kidman e Robert Downey Jr. têm atuações corajosas no filme, cujo andamento, porém, é arrastado e cansativo.

Shainberg e Wilson pegam os fatos que se conhecem acerca de Diane Arbus e, com eles, criam uma personagem fictícia do mesmo nome. Ela é a filha rica, obediente e reprimida de um abastado fabricante de roupas de pele em Nova York (Harris Yulin e Jane Alexander estão perfeitos nos papéis de seus pais esnobes).

Casada e com dois filhos, Diane alcançou sucesso no mundo da moda. Seu marido, Allan (Ty Burrell), é fotógrafo, e ela é sua stylist.

A chegada de um inquilino novo no apartamento no andar de cima atiça a curiosidade de Diane. À primeira vista, o novo inquilino parece o Homem Invisível de H.G. Wells, sempre envolto em casacão e chapéu e usando máscara no rosto.

Quando, um dia, ela se aventura a subir até o andar dele, descobre o porquê disso. Lionel Sweeney (Robert Downey) sofre de hipertricose, uma condição rara que significa que seu corpo inteiro é recoberto de pêlos. Essa é a primeira das brincadeiras do filme: a filha do peleiro encontra o homem peludo.

Fascinada, Diane praticamente abandona sua vida familiar para entrar no mundo do Homem Peludo. Este a leva para assistir a uma dominatrix recebendo um cliente e a festas com amigos esdrúxulos que trabalham em circos. Ela convida Lionel para jantar com sua família. Intuindo corretamente que o homem peludo é seu rival na disputa pela atenção de Diane, Allan deixa sua barba crescer.

O filme retrata o mundo semi-oculto e semiproibido de Lionel como uma espécie de sociedade secreta e superior, em que arte, imaginação e obsessões sombrias podem florescer livremente.

Nicole Kidman confere a Diane Arbus um ar assombrado, enquanto ela percorre esse mundo estranho. Nada aponta para o fato de que essa mulher iria cometer suicídio um dia. Já Robert Downey Jr., parecendo-se um pouco como o anti-herói peludo de Jean Marais em "A Bela e a Fera" (1946), de Jean Cocteau, rouba a cena com sua performance inteligente, baseada sobretudo em seus olhos e sua voz.

Mas "A Pele" é um tiro que saiu pela culatra, vindo das pessoas que quatro anos atrás lançaram "Secretária", filme cuja abordagem inovadora e irreverente teria sido bem-vinda se aplicada a este filme sobre Diane .Fonte:http://cinema.uol.com.br/ e 

Filme:FUR
Roteiro e Direção:Steven Shainberg e a roteirista Erin Cressida Wilson
Horário: 22h 
Local: Galeria Olho de Águia - CNF 01, Edifício Praia Mar, Loja 12 – Praça da CNF (Taguatinga Norte) 
Entrada: franca 
Classificação indicativa: Liv

 

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

98339

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now