Rússia x Ucrânia: quais são os paí­ses aliados de Putin?

Fonte:https://www.bbc.com/portuguese/internacional-60513350

03/03/2022 16:04

 24 fevereiro 2022

Tropas russas em Belarus

CRÉDITO,EPA

Legenda da foto,

Belarus é um dos aliados da Rússia que mais se engajou no esforço na Ucrânia, permitindo tropas russas em seu território

A invasão russa à Ucrânia provocou reações fortes do Ocidente — com a interrupção de negociações diplomáticas e o anúncio de diversas sanções.

Mas nem todos os países repudiam a iniciativa de Vladimir Putin. Alguns líderes manifestaram apoio direto à Moscou.

Em meio à uma das maiores crises militares e políticas na Europa nos últimos anos, quem são os aliados da Rússia?

Organização do Tratado de Segurança Coletiva

Os principais aliados da Rússia pertencem a um bloco chamado de Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC). Além da própria Rússia, os países da OTSC são:

  • Armênia
  • Belarus
  • Cazaquistão
  • Quirguistão
  • Tajiquistão

A OTSC foi formada no começo dos anos 1990, após o fim do Pacto de Varsóvia e da Guerra Fria.

O Pacto de Varsóvia foi um importante bloco formado em 1955 pela então União Soviética com outras nações na sua esfera de influência - uma reação à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) — que fora criada na década anterior.

Tanto o Pacto de Varsóvia quanto a Otan tinham o mesmo objetivo: garantir que todos os Estados membros reagissem militarmente a qualquer agressão a outro Estado membro.

Alguns dos países que assinaram o Pacto de Varsóvia nem existem mais, como a Alemanha Oriental e a Checoslováquia.

E outros que assinaram o pacto soviético hoje estão na Otan e se opõem a Putin: é o caso de Hungria, Romênia, Bulgária e Polônia (além de Eslováquia e República Checa, que formavam a Checoslováquia).

Policia no Cazaquistao

CRÉDITO,REUTERS

Legenda da foto,

Polícia disparando contra manifestantes no Cazaquistão; país recebeu ajuda da Rússia para conter protestos

Pule Podcast e continue lendo
Podcast
BBC Lê
BBC Lê

A equipe da BBC News Brasil lê para você algumas de suas melhores reportagens

Episódios

Fim do Podcast

O país da OTSC com ação mais decisiva nesta crise é Belarus, que coordenou exercícios militares junto com a Rússia. Durante os exercícios, a Rússia e Belarus posicionaram tropas nas suas fronteiras com a Ucrânia. Mais de 30 mil soldados russos estão posicionados em Belarus. Parte da invasão da Ucrânia está acontecendo via Belarus.

O governo de Belarus vem enfrentando protestos de oposição nos últimos anos. No ano passado, centenas de imigrantes tentaram deixar o país em direção à Polônia, que faz parte da União Europeia. O presidente Alexander Lukashenko, frequentemente chamado de "o último ditador da Europa", controla Belarus há 26 anos e conta com o apoio de Putin. No final do ano passado, ele jogou hóquei no gelo com Putin durante visita à Rússia — principal parceiro econômico do país.

No domingo (27/2), Lukashenko conversou com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, por telefone. Zelensky concordou em enviar uma delegação para conversar com representantes russos na fronteira entre Ucrânia e Belarus. Se confirmado, esse seria o primeiro esforço em direção a uma negociação entre Rússia e Ucrânia desde que a guerra começou.

Lukashenko e Putin

CRÉDITO,EPA

Legenda da foto,

Lukashenko é um dos principais aliados de Putin; Belarus recebeu tropas russas que estão na fronteira com a Ucrânia

Entre os aliados de Putin na OTSC, o mais importante é o Cazaquistão, que possui algumas das maiores reservas de petróleo do mundo.

A Rússia já ajudou o Cazaquistão neste ano.

Em janeiro, o Cazaquistão foi palco de protestos em massa que levaram à morte de pelo menos 44 pessoas. Um dos alvos dos protestos era o ex-presidente Nursultan Nazarbayev, ainda hoje tido como o político mais poderoso do país. Ex-integrante do politburo do Partido Comunista ele tem fortes ligações com Vladimir Putin.

Para conter os protestos, paraquedistas russos foram enviados ao Cazaquistão a pedido do presidente Kassym-Jomart Tokayev para ajudar a "estabilizar" o país.

A OTSC foi justamente a autoridade invocada para justificar as tropas russas no Cazaquistão.

Apesar de ser visto como um país com ligações próximas à Rússia, o Cazaquistão não reconheceu a independência de regiões separatistas da Ucrânia, surpreendendo a muitos. As autoridades do Cazaquistão vêm tomando medidas para evitar a desvalorização da moeda nacional, que está sofrendo impactos da crise na Ucrânia.

O Cazaquistão também recusou um pedido russo para que enviasse tropas à Ucrânia.

Essa posição cautelosa também foi tomada por outros dois países da OTSC aliados de Putin: Quirguistão e Tadjiquistão.

Síria

O governo da Síria foi explícito em seu apoio à decisão da Rússia de reconhecer as duas regiões controladas por separatistas apoiadas por Moscou no leste da Ucrânia como independentes.

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

73039

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now