Academia Taguatinguense de Letras completa 34 anos

19/06/2021 12:53

 04 de junho 2020

Presidente da entidade, Gustavo Dourado, reitera compromisso de garantir o acesso democrático ao livro e à leitura

Fundada em 5 de junho de 1986 por 18 professores escritores da Secretaria de Educação do Distrito Federal, entre eles Hilda Mendonça, Nara Nascimento, Hélio Soares Pereira e Leão Sombra do Norte Fontes (já falecido), todos atuantes em escolas públicas de Taguatinga, a Academia Taguatinguense de Letras (ATL) completa 34 anos enfatizando a sua história de lutas pela cidadania, a valorização do saber e da liberdade de expressão.

O atual presidente da entidade, o escritor Gustavo Dourado, reforça que o principal objetivo da academia é “disseminar a cultura e a educação em um ambiente democrático, capaz de assegurar a todos o acesso ao livro e à leitura, às artes e à cultura de um modo geral”.

Dourado lembra que uma das conquistas da entidade foi a sua elevação à condição de Patrimônio Cultural, Material e Imaterial do DF, pela Lei 5159 de 2013, votada pela Câmara Legislativa, e regulamentada pelo decreto do GDF número 35.549, de 18 de junho de 2014.

Dessa forma, a ATL ficou consolidada no Complexo Cultural EIT, onde funciona sua sede com auditório, duas bibliotecas, salas de oficinas e de apoio. “Foi uma grande conquista para a instituição, única tombada no Centro-Oeste e uma das poucas no Brasil a ser reconhecida e a carregar importante título”, diz Dourado.

Pelo trabalho em prol da cultura, com doações de publicações a escolas e bibliotecas públicas, os acadêmicos (40 titulares e 60 honorários, colaboradores e correspondentes) receberam diversas moções de louvor da Câmara Legislativa de outras instituições. Em 2017, a ATL lançou a I Antologia da Academia Taguatinguense de Letras, com a participação de mais de cem escritores e distribuição gratuita em mais de 200 escolas da rede pública.

Nos últimos anos, a ATL foi convidada e participou de quatro Bienais Brasil do Livro e da Leitura, de cinco Semanas Nacionais de Ciência e Tecnologia, de oito Feiras do Livro do DF, incluindo a Feira Literária (Fli/DF), realizada em Taguatinga.

Participou ainda do Fórum Mundial de Direitos Humanos, do Fórum Mundial da Água, do Circuito Feiras do Livro do DF, e de dezenas de eventos literários em escolas, universidades, faculdades e em estabelecimentos culturais. A Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos adquiriu mais de 300 livros e folhetos de cordel de autores da ATL.

Academia Taguatinguense de Letras. Foto: Brasília Capital

Projetos – Atualmente, a direção da ATL está desenvolvendo projetos na Internet, incluindo o uso de canal no Youtube, para levar o trabalho de acadêmicos ao público. Os canais de comunicação são as suas páginas no Facebook e no Whatsapp.

Entre os projetos da academia constam o recital poético-musical Beco das Letras, já com 15 edições, sendo uma virtual; a Oficina de Cordel Leandro Gomes de Barros, em parceria com escolas públicas e a Associação Casa Azul, alcançando 600 alunos, com aulas ministradas pelos professores e escritores José Maria da Silva Mourão, Lira Souza, Antônio de Lima Martins, Goári e Gustavo Dourado.

Há, ainda, o Projeto de Doação de Livros para escolas, bibliotecas públicas e comunitárias e para organizações sociais como a Fundação de Amparo ao Preso (Funap). Outro é o Academia na Escola, com a realização de saraus em centros educacionais, centros de ensino e escolas-classe, fruto de parceria da ATL com o GDF por meio da Secretaria de Educação, Coordenação Regional de Ensino e a Administração de Taguatinga.

Incentivo – A academia propôs e participou dos debates em torno da aprovação da lei 6.496/2020, que instituiu a Política Distrital de Incentivo e Fomento à Literatura Brasiliense, de autoria da deputada Jaqueline Silva (PTB) e sancionada pelo governador Ibaneis Rocha.

Em fase de regulamentação, esta lei beneficiará escritores, editoras e gráficas, e reforçará investimentos na área de Educação. Gustavo Dourado lembra que, em 2019, durante a 35ª Feira do Livro, a ATL encaminhou a sugestão à deputada, que se mostrou solícita e logo começou a trabalhar pela concretização de um projeto em conjunto com entidades de escritores do DF.

 

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

11615

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now