SiteJornalOlhodeAguia
Not?cias
06/10/2011 17:34
Fot?grafo paulistano, Zarella Neto, exp?e ?O Costureiro? em Lisboa.

Reconhecido no mercado publicitário, o autor da polêmica obra “Nossa Senhora do Crack” faz sua primeira individual fora do Brasil
 
Nosso mundo por sua vez, está esvaziado do simbólico. As formalidades e cerimônias, nele provocam impaciência. A linha que trança a carne passou a ser puramente um procedimento técnico da medicina, ainda que esta tenha como finalidade também preservar a vida – Sérgio Franco (produtor cultural)
 
Em sua primeira individual, o fotógrafo Zarella Neto, apresenta na Europa a força de seu trabalho autoral. “O Costureiro” foi um dos projetos selecionados pela Galeria Colorida (www.colorida.pt), em Lisboa, para representar a arte brasileira em Portugal. A mostra, em cartaz desde o dia 10 de setembro segue até 1º de novembro sob a curadoria de José Roberto Moreira.
 
Escolhida por seu ineditismo, a série de nove ampliações fotográficas traduz a luta desesperada pela vida e a costura de novas tramas em busca do renascimento. Zarella cria em “O Costureiro” uma redenção simbólica e com ela reconstrói o mundo. O real e o absurdo, o profano e divino, a beleza e horror são representados na primeira individual deste jovem artista. “A liturgia de Zarella é puramente simbólica na busca pelo renascimento”, diz Sérgio Franco sobre o trabalho do artista.
 
Fotógrafo profissional, Zarella Neto tem em seu currículo dois Leões de Bronze conquistados no Festival de Cannes. Acostumado com a linguagem da área publicitária, o artista trilha há algum tempo um caminho autoral. A realidade fotografada por ele resulta em trabalhos expostos em uma galeria de fotos disponível em seu site www.zarellaneto.com.br.
 
As alegorias presentes nas imagens captadas conduzem à criação deste e de outros trabalhos. Neles, o fotógrafo diante dos absurdos confere um sentido à realidade. ficcional ou não, é dessa realidade, que em 22 de julho concebeu a polêmica obra “Nossa Senhora do Crack” (http://bit.ly/oKfazE), instalada na rua Apa, no bairro de Santa Cecília (SP). O trabalho demandou cuidados desde a procura da imagem com características específicas – encontrada no Interior de São Paulo - até a montagem da obra no reduto da Cracolândia.
 
Criada para chamar a atenção da sociedade e do poder público, a santa recebeu críticas e elogios, além da presença de curiosos. Devido a grande movimentação, dias depois a obra foi destruída pelos próprios usuários de Crack. O fim da imagem para o artista não foi algo inesperado, para ele a obra cumpriu seu papel.
 
Instalado em um Galpão antigo na região central de São Paulo, Zarella procura constantemente se manter próximo da realidade que o cerca. Sua câmera retrata desde cenários, pessoas, até histórias cotidianas que poderiam se perder. Estes elementos se tornam matéria prima para pesquisa de seu trabalho autoral. 
 
• Sobre zarella neto
Fotógrafo profissional, brasileiro, 33 anos, nasceu e reside em São Paulo, Brasil. Criador do estúdio Kott, atua principalmente no mercado publicitário brasileiro e internacional assinando campanhas para grandes marcas e agências como: Toyota, General Motors, Motorola, Nestlé, Electrolux, Ford, Procter & Gamble, Goodyear, Nike, etc. Em parceria com as agências F/Nazca, McCann Erickson, Ogilvy, Young & Rubicam, Dentsu Latin America entre outras. Trabalhou na Folha de São Paulo durante oito anos, sendo office-boy, auxiliar de redação, diagramador e fotógrafo freelancer. Tem em sua formação sete anos de assistência fotográfica com grandes fotógrafos brasileiros. Thelma Vilas Boas, Luiz Crispino e Mauricio Nahas. Duas vezes ganhador do Leão de Bronze do Festival de Cannes com peças para o Exército da Salvação em 2007 e produto de limpeza Brilho Fácil em 2006. Ganhador do prêmio El Ojo Iberoamérica em 2005 com a campanha "Parafusos" da agência McCann Erickson, cliente Goodyear. Foi quatro vezes finalista do prêmio Conrado Wessel de Fotografia, participando dos livros e das exposições na Sala São Paulo e no MASP. Em 2001, expôs na Semana Brasileira de Fotografia. Participou como artista convidado no festival de arte da cidade de São Paulo, Virada Cultural, expondo gigantografias nas ruas das cidades.
 
Conheça mais em: www.zarellaneto.com.br
 
• SERVIÇO
 
Exposição: “O Costureiro” – Zarella Neto
Abertura: 10 de setembro
De 11 de setembro a 1º de novembro de 2011
Local: Galeria Colorida • Costa do Castelo – Lisboa | Portugal
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 13h30 às 19h
Grátis
Informações técnicas: 9 ampliações fotográficas em papel fibra de celulose – 75 cm de altura x 1 metro de largura
 
Andréia Lima
Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo
Rua Porangaba, nº 149, Bosque da Saúde
04136-020 - São Paulo - SP
+55 11 3482-2510 | +55 11 3482-6908   Visite nosso site

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Rua Augusta - Emicida


Joe Satriani - Always with me, always with you


Jeff Beck - A Day in A Life


 

 

 

Thalyta Ribeiro de Oliveira Incrível seus projetos, tanto de fotografia, quanto com a galeria e as produções audiovisuais. Apenas continue!!
Contador de Visitas
Hoje: 491
Desde 15/05/2011: 6.193.241
você é a favor do impeachment de Bolsonaro? Vote.
n
sim