Os diferentes júris da quinta edição da DocsValència. Espai de No Ficció regeu os trabalhos vencedores das secções competitivas e do DocsLab - À Punt. 'Vou embora, vou embora', documentário dirigido por Paula Giménez Monar, ganhador do Prêmio Mirades de melhor filme valenciano; 'A última fita da Bósnia', de Albert Solé, ganha o Prêmio Panorama, na categoria nacional; e 'Você Não é Um Soldado', de Maria Carolina Telles, ganha o Prêmio Global Docs. 

A Menção Especial na categoria Panorama foi para 'Balandrau. Infern glaçat ', dirigido por Guille Cascante, enquanto a Menção Especial dos Mirades passou para' O Palavrão ', de Javier Álvarez Solís. O projecto em curso 'Calle de los Ángeles' ganhou o prémio DocsLab - À Punt, em colaboração com o IVACE Internacional, no valor de 5.000 euros. 

Os diferentes membros do júri que participaram no laboratório de projetos ofereceram uma série de prêmios paralelos. Alejandro Turner, gerente de desenvolvimento de conteúdo de não ficção da HBO Max - WarnerMedia na América Latina, premiou 'The Farrer Method', de Esther Morente, com seis horas de consultoria online em roteiro e construção narrativa.

'Madame Consuelo', de Alexander Lemus, obteve o Prêmio Egeda México de Adriana Castillo, coordenadora geral da Platino Industria e gerente de Relações Institucionais da Egeda México, que consiste em seis horas de assessoria online sobre direitos autorais e propriedade intelectual, além de Prêmio Mezcla Produções, com mais seis horas de consultoria à documentarista Laura Woldenberg para revisão do portfólio de design e desenvolvimento de produção.

Por sua vez, 'El Son de Gaia', de Edu Hirschfeld e Kevin Castellano, foi agraciado com o Prêmio DocsLAB MX, que consiste em um convite para participar do workshop Plataforma IB 2022, durante a 17ª edição do DocsMX. 

A cerimónia de entrega de prémios do festival decorreu esta tarde no Cines Lys de Valência, durante a gala de encerramento do evento, num acto em que os vencedores manifestaram a sua satisfação com os prémios. Durante o evento, foram exibidos os curtas-metragens de Paweł Łoziński, 'Mask and Men', e de Jean-Gabriel Périot, 'Even if She Been a Criminal…' e 'We Are Winning Don't Forget'.

Em relação aos filmes vencedores, 'Me voy Me voy', de Paula Giménez Monar, não é a história do fechamento de uma livraria, nem o retrato de um livreiro incomum, é uma vontade de fazer algo duradouro mostrando o momento de seu desaparecimento. 

'O Último Filme da Bósnia', dirigido por Albert Solé, tem como foco Sifa Suljic, que retorna à Bósnia para enterrar os restos mortais de seu irmão mais velho, o último membro não identificado de uma família morto durante o massacre de Srebrenica. 'Você Não é Um Soldado', de Maria Carolina Telles, fala sobre sobrevivência, vida e morte. Um retrato íntimo do premiado fotógrafo de guerra André Liohn.

'Balandrau. Infern glaçat ', dirigido por Guille Cascante, é o relato em primeira pessoa de um grupo de montanhistas protagonistas de uma das tragédias mais graves da história dos Pirenéus. 'A palavra maldita', de Javier Álvarez Solís, é um longa-metragem documental que aborda a possibilidade de prevenção do suicídio.

Os membros do júri, composto por Daniel Gascó García, Isadora Guardia, Laura Grande, Pepe Andreu, Arturo Blay, Sara Mansanet, Montse Català, Cristina García Pascual e Cristina Casanova, foram os encarregados de entregar os diferentes prêmios durante o encerramento. gala. 

O concurso é patrocinado pelo l´Institut Valencià de Cultura, l´Ajuntament de València, a Direcção-Geral da Cultura e do Património e À Punt Mèdia como Mitjà Oficial. Com o apoio de IVACE Internacional, CCCC Centre del Carme Cultura Contemporànea, Col·legi Reitor-Mor Peset, SGAE Foundation, Jameson e a colaboração do Festival Internacional de Documentários DocsMX.