SiteJornalOlhodeAguia
Not?cias
20/09/2013 16:26
Al?m das Paredes...por Keyane Dias.Foto:Arquivo pessoal.

 

Ir Além sempre foi o propósito. E assim foram, são e serão as metas. 
O Além é que sempre muda, sempre se renova, sempre renasce. 
Novos passos, novos caminhos, novas companhias. 
Esse Além tem mesmo múltiplos sentidos. 
O importante é ir, não parar, nem retroceder.
Se precisar freiar, freio mesmo. 
Respiro, contemplo e volto a caminhar.
Caminho por onde quero, em direção aonde a vida levar.
Mas esse Além requer atenção, observação, intuição. 
Erros têm. Se não como aprender a continuar?
E nesse aprender, errando pra não mais errar,
vi que o Além não é lá.
O Além É AQUI!
Avivamento

 
 
Cena clássica de La Belle Verte
 
Conheço o que vivo
Semeio o que quero
E no fazer da minha busca
Cansei do que espero.
O que é a busca,
Senão o agora?
Pra quem caminha presente
Não existe demora.
Cada encontro, um irmão
Cada troca, uma saudade
Não há pesar no desapego
De quem vive com verdade.
Aprendi que o amor
Caminha com a liberdade
Em leves passos firmes
De quem tem fé e coragem.
K.
Poesia inspirada na Lua Cheia de Maio e em pessoas de verdade com quem estive, que me lembram o filme "La Belle Verte":

Na ciranda do tempo

 


Com o tempo fui brincar 
E ele assim o fez 
De primeira pigue-pega 
Correu e se desfez 
Na lonjura, a perder de vista 
Ele se foi de uma vez 
 
Não tardou, ele voltou 
E dele não mais larguei 
De segunda, esconde-esconde 
Sumido, o procurei 
E o tempo virou o jogo 
Disse: fui eu que te encontrei 
 
Pra não perder a prenda 
De novo ele escapuliu 
De mim saiu pulando 
Na amarelinha e sorriu 
Zombando, disse outra vez
Parece que nunca me viu! 
 
 E no parquinho da minha vida
Vai o tempo a escorregar
Num riso, num pisco
Ele não ousa parar
Fico eu a compreender
O tempo que me faz sonhar.

K.

Teus dias, Poesia

 
Pelo Dia Nacional da...


Poesia no papel
Poesia no mundo
Poesia pra doutor 
Poesia pra vagabundo
 
Poesia na janela
Poesia pra ver
Poesia pra mim 
Poesia pra você
 
Poesia no som
Poesia na alma
Poesia que acorda
Poesia que acalma
 
Vem!!!
Sorri pra mim, Poesia
Pois sem você some a noite
Sem você se apaga o dia
 
Te vejo e te ouço
Te sinto e te cheiro
São teus os dias
É teu o tempo inteiro.
 
K.

AMOR[tecida]

 
Palavras, amizades, anseios
Bordados em perpétuos lampejos
Um a um, desenhos de vida
Poemas e prosas recebidas
Crio e sou criação
Com sons de alma, a Canção
E vibra sons, aromas e tanta cor
Sem pensares, vou tecida no Amor.
K.

O toque

 
Tato
[Con]tato
Toquei o íntimo do meu pacto
 
Tento
[In]tento
Há em mim mais do que eu invento
 
Ego
[Desap]ego
Caminho, agradeço e entrego
 
Ser
[Renas]cer
Na morte-vida, nada além de agradecer
 
K.
 

Odoyá

 
 
Ilustração: Paulica Santos

Quando ela chega tudo vem
Nada fica no lugar
Traz segredos, leva medos
Seu amor vem consagrar
 
Nas águas de mainha
Homem brabo já vi chorar
Mulher forte se alevanta
Entoa cantos do alto-mar
 
Com ela, vou-me embora
Pelo mundo a girar
Tanto canto, tanta gente
Encontros não há de faltar
 
Dia dois de fevereiro
Como posso duvidar?
Seus encantos, sua magia
Vêm a nós abençoar
 
Mas moro num lugar distante
Longe, bem longe do mar
A rosa do meu coração
É o que posso lhe ofertar
 
Aceite, oh! grande sereia
Nas águas que de tudo há
No teu dia, minha senhora
Te saúdo, Odoyá!
 
K.

 
Porque...
Só mesmo no caminhar 
Na sede do experimentar 
Pra ver a vida mostrar 
O caminho a se trilhar.
K.
Ilustração: Paulica Santos
visite o site;http://alemdasparedes.blogspot.com.br/
Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Rua Augusta - Emicida


Joe Satriani - Always with me, always with you


Jeff Beck - A Day in A Life


 

 

 

Thalyta Ribeiro de Oliveira Incrível seus projetos, tanto de fotografia, quanto com a galeria e as produções audiovisuais. Apenas continue!!
Contador de Visitas
Hoje: 1.379
Desde 15/05/2011: 6.186.882
você é a favor do impeachment de Bolsonaro? Vote.
n
sim