SiteJornalOlhodeAguia
Not?cias
23/10/2018 09:29
DIAS 24 E 31 DE OUTUBRO//5a Edio do Conexes Camersticas na Casa Thomas Jefferson.Foto:Tatiana Reis
A Casa Thomas Jefferson recebe, nos dias 24 e 31 de outubro, a 5 edio do Conexes Camersticas, encontro de msica de cmara de Braslia que rene grupos profissionais de diferentes formaes musicais para a divulgao da msica de concerto da cidade.

 5a Edição do Conexões Camerísticas na Casa Thomas Jefferson

 

Foram selecionados, por meio de edital, dez grupos de música de câmara com formações de dois a oito participantes: Quarteto Transversal, Brasília Sax, Duo Jota de Violoncelos, Duo Sagarana, Duo Belém Brasília, Violapso, Terpsícore, Esther Chung e Daniel Abreu, Duo Uno e  SaxPiano Project. Cada grupo apresentará dois concertos, sendo um coletivo e outro individual.

 

“Atualmente, Brasília ressurge com uma nova geração de grupos musicais, das mais distintas formações e com grande variedade de repertório, apresentando ao público uma renovada safra de músicos. O Conexões Camerísticas nasce para unir essas iniciativas e fortalecer a música da capital”, explica a idealizadora Sammile Bonfim.

Segundo ela, conectar é palavra chave nesse encontro, e por meio dessa ligação, buscamos uma transferência de  emoções, sensações e gostos através da música. Além de agregar grupos de qualidade, desde sua primeira edição, o encontro tem propiciado o surgimento de novos conjuntos musicais, impulsionados pelos estímulos dos grupos participantes. “Por isso, soma-se ao viés artístico, também um aporte educacional, que ao longo das edições vem crescendo”, acrescenta.

O projeto Conexões Camerísticas conta com o patrocínio do FAC (Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal).

 

Programa

Quarta, dia 24 de outubro

Terpícore – François Couperin – Tremière Leçon de T`nèbre a Une Voix

Duo Jota – Cello Loft (Eric Moore, 1974) – Darkness
                    Ricardo Medeiros – Boi Misterioso 
                    Saint-Saëns – O Cisne (Arr: David Johnstone e Duo Jota)
                    Zequinha de Abreu – Tico tico no fubá (Arr: Michelle Fiuza)

Duo Belém Brasília – Andre Jolivet – Sonatina para flauta e clarineta 
                                      I – Andatino
                                      II – Quase cadenza 
                                      III – Intermezzo 
                                      Heitor Villa Lobos – Choros nº 2
                                      Wellignton Gomes – Tambores, Ondas e frevo

Duo Sagarana – Guinga – Choro Pro Zé (Transp. Lucas Rocha)
                             Rodrigo Teodoro – Baião de Óculos 
                             H.Villa Lobo – Bachiana Brasileiras nº 5 – Aria (transp.. Lucas Rocha)
                             H. Villa Lobo – Distribuição de Flores – (Transp. Arranjo Rodrigo Teodoro) 

Brasília Sax – Jean Baptiste SINGÉLÉE – Grand Quatuor Concertant 
                         Eugène BOZZA – Andante Et Scherzo 
                         Douglas Braga – Gare Saint Lazare

 

Quarta, dia 2 de novembro

 

Esther Chung e Daniel Abreu – Fanz Schubert – Sonata Arpeggione em La menor, D 821

Duo Duo – Johannes Brahms – Sonata em Mi b nº 2 , Op. 120 
                                                        I – Allegro amabile 
                                                        II – Apassionato, ma nom tropo Allegro
                                                        III – Andante con moto

Saxpiano Project – Aleksandr Glazunov – Concerto em Mi b Maior para Saxofone Alto e Piano 
                                  Johann Sebastian Bach – Concerto em Lá Menor, BWV 1041

Violapso – Antonio Vivaldi – Concerto para dois violoncelos em Sol Menor RV 531
                    Johannes Brahms – Dança Hungara nº 11 em Re menor, Poco andante 
                    Gustav Holst – Suite nº 1 em Mi b, Chaconne

Quarteto Transversal – Maurice Ravel – Piece en forme de habanera
                                           Liduino Pitombeira – Peripècia do Guajara 
                                           Eugène Bozza – Jour d’été a la montagne

 

Sobre os Grupos

 

Quarteto Transversal

Thales Silva - 1ª flauta

Sammille Bonfim - 2ª flauta

Welder Rodrigues - 3ª flauta

Rômulo Barbosa - 4ª flauta

 

O Quarteto Transversal é composto pelos flautistas Rômulo Barbosa, Sammille Bonfim, Thales Silva e Welder Rodrigues. Buscando experimentar um repertório novo, mais moderno e atual, o grupo se propõe a desafios técnicos e brincadeiras sonoras com timbres, sons e ritmos. Em um discurso musical rejuvenescido, o quarteto tem também procurado valorizar a música produzida por compositores brasileiros, seja em arranjos ou em obras para essa formação original.

 

 

Brasília Sax

Carlos Gontijo - saxofone soprano

Yuri Dantas - saxofone alto

Carlos Cárdenas - saxofone tenor

Marina Vanelli - saxofone barítono

 

Grupo vencedor do prêmio musical “Novos Talentos BNDES 2016” e endorse das marcas SELMER e VANDOREN, o Brasília Sax foi criado em 2013 com o intuito de divulgar o repertório escrito originalmente para quarteto de saxofones, sobretudo a música brasileira, e popularizar a música instrumental. O grupo desenvolve intenso trabalho de música de câmara aplicado ao grande repertório para quarteto de saxofones. Em abril de 2013 o grupo fez a sua “Première” na abertura do I Encontro de Saxofonistas de Brasília, e desde então tem recebido inúmeros convites para recitais e apresentações no Brasil e no exterior, destacando sua participação no I Encontro Nordestino de Saxofonistas (2013), no II Encuentro Internacional de Saxofonistas del Uruguay (2013), no 36o CIVEBRA (2014), no II Congresso Latino Americano de Saxofonistas (2014), no VI Encontro Internacional de Saxofonistas de Tatuí-SP (2014), no Festival Adolphe Sax realizado na cidade de Rouen, França (2014), Congresso Mundial de Saxofone em Strasbourg, França (2015), III Encuentro Internacional de Saxofonistas del Uruguay (2015) e sua tournée pela França em março de 2016 com o projeto “O BRASIL DO SAXOFONE” onde foi sucesso de público e crítica. O grupo também realiza projetos sociais levando a música às escolas públicas do DF e a comunidades com vulnerabilidade social. No seu repertório constam obras de: Jean Françaix, Pierre-Max Dubois, Astor Piazzolla, Jacques Petit, Thierry Escaich, Glazounow, Gabriel Pierné, Samuel Barber, Pedro Iturralde, Alfred Desenclos, Ida Gotkovsky, Douglas Braga, Hermeto Pascoal, Ronaldo Miranda, Fernando Morais, Heitor Villa-Lobos, entre outros. Atualmente o grupo se prepara para a gravação do seu 1o CD que será lançado em 2018. O Brasília Sax é formado pelos músicos: Carlos Gontijo (Saxofone Soprano), Yuri Dantas (Saxofone Alto), Carlos Cárdenas (Saxofone Tenor) e Marina Vanelli (Saxofone Barítono).

 

Duo Jota de Violoncelos

Priscila Jota  - cello

JP Andrade- cello

Marília Nóbrega - percussão

 

O Duo Jota de Violoncelos foi formado em 2013 pelos cellistas Priscila Jota Diógenes Parente e João Paulo de Andrade Junior. Seu repertório inclui músicas eruditas e populares, peças escritas originalmente para dois cellos, bem como arranjos sobre obras escritas para outras formações. O Duo já se apresentou na Casa Thomas Jefferson, no programa Conversa de Músico da Tv Senado, na Brasília Super Rádio FM, na Embaixada de El Salvador, em recitais abertos ao público na Universidade de Brasília e na Escola de Música de Brasília, em aberturas de Congressos, cerimônias de posse de cargos públicos, no encontro “ConexõesCamerísticas”, no Curso Internacional de Verão de Brasília, no Espaço Cultural Alexandre Innecco, nos Encontros de Violoncelistas de Brasília (ENVIBRA), Casa da Cultura Brasília, Sarau no Interior, dentre outros locais e eventos. O Duo realizou, em Fortaleza, turnê comemorativa dos seus cinco anos de carreira, apresentando-se no Theatro José de Alencar e no Cineteatro São Luiz, marcos culturais daquela cidade. Conta, frequentemente, com a participação especial da percussionista e violoncelista Marília Nóbrega, integrante da “Banda Delas”, estudante do curso de Música da UnB e professora do Instituto Reciclando Sons.

 

Duo Sagarana


Rodrigo Teodoro - violão

 Lucas Rocha - clarinete

 

Duo Sagarana é formado pelo violonista e compositor Rodrigo Teodoro e o clarinetista Lucas Rocha. O duo foi formado a partir de uma disciplina de música de câmara na Universidade de Brasília orientado pelo professor Bojin Iliev Nedialkov, com a intenção de abranger um repertório composto por compositores brasileiros tanto do erudito como do popular, desde canções a músicas instrumentais. e também expandir o repertório para o Duo de violão e clarineta com arranjos e composições originais, já que não há muito repertório original para tal formação. O Duo deu muito certo e se expandiu para fora da Universidade, hoje atua profissionalmente na cidade, e expande seu repertório para compositores da América Latina e jovens compositores que queiram compor especificamente para essa formação.

 

Opus Duo

Lígia Moreno - piano

Rodolpho Borges - violoncelo

 

O Opus Duo é formado pela pianista Lígia Moreno e pelo violoncelista Rodolpho Borges.

  Lígia Moreno possui uma carreira consolidada no cenário nacional, tanto com recitais de música de câmara, como também com recitais de piano solo e como concertista, tendo tocado como solista com as principais orquestras do Brasil, é premiada em diversos concursos para piano no Brasil e no exterior.

  Rodolpho Borges é professor da escola de música de Brasília, membro da Orquestra Sinfônica do Teatro nacional Claudio Santoro, já participou como professor da IV mostra de violoncelos da cidade de Natal no Rio Grande do Norte, já participou como profissional no festival Villa Lobos na cidade de Caracas na Venezuela, tocando com a orquestra Simon Bolivar e no festival de Jaraguá do Sul.

  O grupo tem como objetivo interpretar o repertório erudito para essa formação.

 

Duo Belém Brasília

Welder Rodrigues  - flauta

Marcos Cohen - clarineta

O duo Belém Brasília iniciou suas atividades em novembro de 2015. Desde então, o duo tem se apresentado em diversas edições do Conexões Camerísticas, no CIVEBRA, no Simpósio de Musicologia da UnB e também no IFB de Anápolis.

 Marcos Cohen é Doutor em Clarineta pela Universidade Federal da Bahia, tendo realizado o Mestrado na Universidade do Missouri (EUA). Recebeu os prêmios University of Missouri Showcase, Charles Emmons Award e o Prêmio Cultural Waldemar Henrique. Desde 2005 é membro da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília.

Welder Rodrigues é bacharel em flauta pela Universidade de Brasília e atualmente mestrando do PPG-MUS, linha C. É professor de flauta transversal na Escola de Música de Brasília e flautista na Orquestra da Sociedade de Concertos de Brasília. Atua também como camerista no Duo Belém Brasília e no Quarteto Transversal.

 

Violapso

Antônio Fábio Pereira – viola

Carlos Eduardo Pereira – viola

Daniel Marques – viola

Victor Bueno – viola

 

O Violapso é um quarteto pouco usual: são quatro violistas que se uniram com o intuito de se dedicar à divulgação da viola de arco. Formado por Antônio Fábio Pererira, Carlos Eduardo Pereira, Daniel Marques e Victor Bueno, o Violapso executa versões de obras diversas adaptadas para quarteto de violas, além de pesquisar o escasso repertório original para tal formação.

 

Terpsícore

Raquel Chiarelli - viola da Gamba

Diogo Queiroz - teorba

Pedro Cardoso - cravo

Fernanda Vaz – canto

 

O grupo Terpsícore, cujo nome homenageia a musa grega da dança e da música, é composto por músicos estudiosos da performance historicamente informada. Está presente no cenário musical do DF desde 2005, em variadas formações, tendo se apresentado nas mais prestigiosas salas da capital: Teatro Nacional, ECAI, Teatro Goldoni (Casa d'Italia), Casa Thomas Jefferson Teatro da Escola de Música de Brasília, entre outras. A presente formação resulta da colaboração entre quatro músicos: os membros fundadores Raquel Chiarelli (viola da gamba) e Diogo Queiroz (teorba), unidos a Pedro Cardoso (cravo) e Fernanda Vaz (soprano). O grupo dedica-se à música européia do período barroco (séculos XVII e XVIII), com uma abordagem que envolve pesquisa e recriação de elementos relativos ao contexto histórico em que cada obra musical foi concebida e interpretada. Em seu repertório estão peças de compositores como François Couperin, Marin Marais, George Phillip Telemann, Domenico Scarlatti, entre outros.

   

Esther Chung e Daniel Abreu

Esther Chung - piano

Daniel Abreu - contrabaixo

 

O Duo Esther Chung e Daniel Abreu foi formado em 2013 com o objetivo de promover e divulgar o repertório original e também transcrições para a formação de Piano e Contrabaixo. Esther Chung é formada em piano pela Universidade de Brasília (UnB) e é também violinista da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro desde o ano 2000. Daniel Abreu é contrabaixista formado pelo Conservatório de Roterdã, Holanda, e também pela UnB e EMB. Trabalhou com várias orquestras brasileiras e desde 2011 é professor de contrabaixo da Escola de Música de Brasília.

 

Duo Uno

Daniel Marques - viola

Marcelo Gama - piano

O Duo Uno procura resgatar experiências musicais vividas pelos instrumentistas nos anos 1990 e 2000 dentro da Escola de Música de Brasília e Universidade de Brasília, antes de ingressarem na vida profissional.

Formado por Daniel Marques, violista da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro e do Quarteto Capital, e Marcelo Gama, pianista brasiliense residente em Frankfurt, o grupo teve a sua estreia em agosto de 2018 no restaurante Casa de Francisca (São Paulo - SP) e possui uma série de recitais agendados para o ano de 2019.

 

SaxPiano Project

Carlos Cárdenas - saxofones

Duly Mittelstedt - piano

Duo formado pelos músicos Carlos Cárdenas (saxofones) e Duly Mittelstedt (piano) em maio de 2017. Trabalham em duas frentes de atuação:

 1. Especializar performance em Música de Câmara erudita para fazer concertos em alto nível acadêmico a fim de participar de congressos, encontros e concursos;

 2. Apresentar repertório extenso e variado para fazer música de diversos estilos para eventos em geral sob a assessoria oficial da Sanglard Produções Musicais.

 

Organizaram e produziram os concertos “SaxPianoProject & Convidados 2017”, em duas edições, para Sax, Piano e músicos convidados, na Galeria de Arte da LBV, tocando obras desde o barroco até música moderna. Estes programas incluiram diversos compositores: Telemann, Bach, Singelee, Eugéne Bozza, Ibert e Ronaldo Miranda.

Foram selecionados para participar do Ciclo de concertos “Conexões Camerísticas” na Escola de Música de Brasília, em setembro de 2017, apresentando obras de Fauré e Tcherepnine.

Em junho de 2018 se apresentaram no Chez Nous Casas de Música, e em agosto, na série de concertos do MUS UnB, tocando obras de  Brahms, Bach, Platti e Suzi Magalhães.

O Duo SaxPiano Project busca oferecer música em um nível mais refinado para Saxofone e Piano, contemplando repertório eclético para diversas ocasiões.

 

Serviço:

5ª edição do Conexões Camerísticas

Dia 24 de outubro, às 20h

Local:  CTJ Hall North - Casa Thomas Jefferson Thomas Asa Norte - Setor de Grandes Áreas Norte 606 - Asa Norte, Brasília - DF.

Dia 31 de outubro , às 20h

Local:  

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Motrhead "Heroes" (David Bowie Cover)

Motrhead to release Under Cver in September 2017 Covers compilation to include new version of David Bowies Heroes, (above)
Bruce Springsteen, U2, Patti Smith - Because The Night RNR HOF 2009


Renato Teixeira - Tocando em Frente


 

 

 

GERALDO Magela parabens amigo Ivaldo pela sua luta e honestidade e carater valeu amigo
Contador de Visitas
Hoje: 526
Desde 15/05/2011: 4.975.897
Voc? e a favor que o Jardim Bot?nico de Bras?lia - JBB. cobre da popula??o pra tirar foto?
n
sim