SiteJornalOlhodeAguia
Noticias
26/10/2017 11:17
12º Festival Taguatinga de Cinema - 2017 Nossa Porção Mulher 1 a 4 de Novembro Teatro da Praça - Taguatinga

 12º Festival Taguatinga de Cinema - 2017
Nossa Porção Mulher
1 a 4 de Novembro 
Teatro da Praça - Taguatinga 
Acesse: www.festivaltaguatinga.com.br 

CONHEÇA MAIS SOBRE O FESTIVAL TAGUATINGA DE CINEMA 

Desde sua primeira edição, em 1998, o Festival Taguatinga de Cinema tem como objetivo incentivar a produção cinematográfica independente, apresentando filmes de diversos estilos e formas de realização, abraçando narrativas lineares ou experimentais, poéticas ou documentais e, em especial, filmes feitos no contexto de emancipação social.

Sua última edição em 2014 contou com mais de 400 curtas brasileiros inscritos. Além dos filmes em competição, a programação contou com uma mostra paralela e uma infantil. Completou o calendário do evento, atividades como oficinas de cinema, um seminário sobre tv digital, encontros de cineclubes e de pontos de cultura, debates com os participantes e ainda um seminário sobre a cultura da paz (bom convívio social, ecologia, humanização das cidades, gentileza urbana e social, etc.), tema eleito na edição do festival. 


Nesta edição 2017, o festival tem a honra de realizar a 12º edição com o tema “Nossa Porção Mulher “ e convidar as diferentes visões audiovisuais em relação ao feminino, o feminismo e a sua necessidade. Com a intenção de partilhar e debater ideias, construir e reconstruir possibilidades e mudanças concretas para ancorar a força feminina em cada um de nós. 

Acompanhe as notícias do festival aqui na página oficial no facebookFestival Taguatinga de Cinema

A experiência coletiva do cinema, onde o espectador está cercado por uma multidão, pipoca no colo e olhos fixos na tela, te aguarda novamente! 

De 01 a 04 de Novembro, nos encontramos no Teatro da Praça!


PROGRAMAÇÃO

1° de Novembro (Quarta-Feira)

18h Feira e food bikes (Teatro da Praça)
18h Cine Bloco 1 - As Batuqueiras (Praça do Relógio)
19h DJ Savana (Teatro da Praça)
20h Abertura Filme convidado Gramatyka (Paloma Rocha)
20h15 Mostra competitiva – Programa 1 (Teatro da Praça) 
22h Show com Thábata Lorena (Teatro da Praça)
23h Festa de abertura com DJ Savana

2 de Novembro (Quinta-Feira)

9h LabMAPI - Laboratório de desenvolvimento de projetos (Park Inn Hotel)
10h Mostrinha Infantil (Teatro da Praça)
10h Debate com os realizadores (Teatro da Praça)
14h Taguá MAPI - Painel 1 (Park inn Hotel) 
15h Mostra Paralela 1 - "Saberes" (Teatro da Praça)
15h Encontro de Pontos de Cultura (Teatro da Praça)
17h Taguá MAPI - Master Class (Park inn Hotel) 
18h Feira e food bikes (Teatro da Praça)
18h Cine Bloco 2 - Ventoinha de Canudos (Praça do Relógio)
19h DJ Gerson de Veras (Teatro da Praça)
20h Mostra Competitiva – Programa 2 (Teatro da Praça)
22h DJ Gerson de Veras (Teatro da Praça)

3 de Novembro (Sexta-Feira)

9h LabMAPI - Laboratório de desenvolvimento de projetos (Park Inn Hotel)
10h Mostrinha Infantil (Teatro da Praça)
10h Debate com os realizadores (Teatro da Praça)
14h Taguá MAPI - Painel 2 (Park inn Hotel) 
15h Mostra Paralela 2 - "Olhares" (Teatro da Praça)
15h Encontro de Pontos de Cultura (Teatro da Praça)
16h30 Taguá MAPI - Painel 3 (Park inn Hotel) 
18h Feira e food bikes (Teatro da Praça)
18h Cine Bloco 3 - Comboio Percursivo (Praça do Relógio)
19h DJ Itin do Brasil (Teatro da Praça)
20h Mostra Competitiva – Programa 3
22h DJ Itin do Brasil (Teatro da Praça)

04 de Novembro (Sábado)

9h Taguá MAPI - Desvendando o Pitching (Park inn Hotel) 
10h Debate com os realizadores (Teatro da Praça)
14h30 Encontro de Cine Clubes 
15h Mostra Paralela 3 - "Mundos" (Teatro da Praça)
15h Encontro de Pontos de Cultura (Teatro da Praça)
18h Feira e food bikes (Teatro da Praça)
18h Cine Bloco 4 - Asé Dudu (Praça do Relógio)
19h DJ Gerson de Veras (Teatro da Praça)
19h Homenagem a Chico Simões e Tetê Alcândida
20h Mostra Competitiva – Programa 4
22h Show Talo de Mamona (Teatro da Praça)
22h PREMIAÇÃO 
23h Show com Liniker e os Caramelows (Teatro da Praça)

FILME DE ABERTURA - GRAMATYKA
Dia 01/11 ás 20h

Sinopse: Gramatyka narra a trajetória mítica de uma mulher presa às sombras de uma caverna que, à luz do sol, se liberta na dimensão onírica e se reencontra na ancestralidade feminina

Prêmios recebidos: Cine PE 2016 – Prêmio de Melhor Trilha Sonora/ Festival MIMO 2017/ Festival MFL 2017. Melhor Filme no Festival DIGO 2017. 



MOSTRA INFANTIL 
- Datas da MOSTRA INFANTIL - dias 2 e 3 DE NOVEMBRO DE 2017
- Início da Sessão: 10h
- Bate papo entre público e realizadores: 11h15

2 de Novembro (Quinta-Feira)

1-
CRESPOS, DF (2015, 6 min.)
Direção: Paulo Igor

Sinopse: Lisa é uma garota do ensino médio que mudou completamente seu estilo apenas para ser aceita pelas amigas, que seguem o padrão de beleza imposto pela sociedade. Certo dia na escola ela vê Gabriela sofrendo bullying por ter cabelos crespos. Sensibilizada ela decide ajudar a Gabriela, mas ela acaba descobrindo que para ser feliz basta se aceitar como é.


2-
O MENINO LEÃO E A MENINA CORUJA, DF (2017, 16 min.)
Direção: Renan Montenegro

Sinopse: Esse é o universo das pessoas-animais, seres que misturam características humanas com as de outro animal. Quando filhotes, eles precisam estudar na Escola Filhote Selvagem, um lugar onde o aprendizado vai muito além da sala de aula.


3-
A MORTE DO RIO, BA (2017, 13 min.) 
direção: Henrique Dantas

Sinopse: Cauê, Vô Rui e Fidelis vão até o Quilombo “Alumiára” encontrar com Vô Sapiê, chegando lá eles descobrem que os peixes do rio estão aparecendo mortos e a pedido de Vô Sapiê, descobrem que o Coronel Delano e a sua irmã Jocasta, estão utilizando de veneno das suas plantações e descartando as embalagens na Beira do Rio, contaminando os peixes. Depois de um embate entre ele e o coronel, Vô Rui retorna ao Quilombo e assa, na beira da fogueira, os milhos plantados pelas sementes Crioulas resguardadas no Quilombo, de geração em geração.


4-
CABEÇAS, DF (2017, 9 min.)
direção: Bruna Carolli

Sinopse: “Maria é uma pequena princesa que tenta
desvendar o segredo para salvar as estrelinhas
do céu. Em seu caminho ela encontra seres
mágicos escondidos no coração da Rloresta,
os únicos capazes de ajudá-la em sua missão.”


3 de Novembro (Sexta-Feira)

1 - 
PEIXE, DF (2016, 6 min.) 
Direção: Bruna Reis

Sinopse: Jorge, conhecido como Peixe, foge de um traficante enquanto embarca em uma viagem alucinógena.


2 - 
PÉTER, DF (2016, 6 min.)
Direção: Tauan Alencar Sousa 

Sinopse - Joarez, um rapaz apaixonante e bem antissocial, está concluindo seu ensino médio, deixa as garotas apaixonadas por sua beleza, mas ele nem liga para elas, pois sua maior paixão é um ursinho de pelúcia!


3 - 
UNIDUNITE, DF (2014, 11 min.)
direção: Lilian Barcelos

Sinopse: Em um apartamento de classe média duas famílias convivem, ali nasce uma amizade.


4 - 
O ÚLTIMO NATAL , DF (2016, 25 min.) 
Direção: Fáuston da Silva

Sinopse: Duas crianças que ficam tristes por terem que passar a noite de Natal sozinhas, mas recebem uma mágica e surpreendente visita.


MOSTRAS COMPETITIVAS
Datas: 1 a 4 de Novembro 
Sempre às 20hs

Mostra competitiva – Programa 1

Fora do Plano
Direção: Raul de Lima. Documentário, 18 min, DF, livre
Cinco integrantes da comunidade LGBTQ compartilham experiências e vivências nas cidades ao redor da capital brasileira.

Sustento
Direção: Sylara Silvério. Documentário, 1 min, PE, livre
Sustento é um rio de água rasa. Nele, se pesca da rua a casa, do que se é ao que se vê. É a correnteza que se vence à força, é a sutileza que se renova a cada maré.

Diamante, o bailarino
Direção: Pedro Jorge. Ficção, 20 min, SP, 12 anos
Elenco: Elenco: Sidney Santiago, João Acaiabe, Thaís Medeiros, Roberto Alencar, Leonardo Devitto, Divina Raio­Laser, Penelopy Jean, Rebecca Catalani, Nina Fur, Newman Costa e boxeadores da Academia de Boxe Guarany
Voe como uma borboleta, ferroe como uma abelha.

Mucamas
Direção: Coletivo Nós, Madalenas. Documentário, 15 min, SP, livre
A história da vida de mulheres que são ou já foram empregadas domésticas, escancarando suas lutas e desigualdades. Filme dirigido pelas filhas dessas protagonistas, e por isso propõe também uma importante reflexão sobre representatividade e a construção de narrativas populares.


Direção: Pedro Gui. Experimental, 14 min, MG, livre
Elenco: Adriana Perin e Patricia Naegele
Um teste de elenco é encardo por Ana como a última cartada de sua carreira. A trajetória de Nó permeia essa dualidade entre ator/atriz e personagem. Cada vez que Ana se liberta de si mesma, chega mais próximo de se tornar a personagem.

Apesar de tudo
Direção: Janaina Dórea. Ficção, 18 min, 2017, RJ, livre
Elenco: Pietro Mario Bogianchini, Fernanda Esteves, Sandra Incutto, Juliana Trimer
Joana recebe uma carta da mãe, com quem não fala há muito tempo, e decide ir ao encontro dela. Entre mágoas e ressentimentos, uma descoberta as faz refletir sobre o quanto tudo pode ser tão efêmero e fugaz.


Mostra competitiva – Programa 2

Do corpo da Terra
Direção: Julia Mariano. Documentário, 23 min, RJ, livre
Retrato de como quatro mulheres do Coletivo de Saúde do MST mudaram suas vidas na relação com a terra e com seus corpos.

Ouroboros
Direção: Beatriz Pessoa e Guilherme Andrade. Ficção, 17 min, 2017, SP, 16 anos
Um pai se torna selvagem em busca de vingança, mas desconhece que, em seu próprio habitat, ele também é um animal.

Almeirinda – A luta continua
Direção: Cibele Tenório. Documentário, 9 min, 2015, DF, livre
Um resgate histórico da vida de Almerinda Farias da Gama, uma das primeiras militantes feministas brasileiras.

Confessionais – Salvar a si mesma
Direção: Sheila Campos. Experimental, 17 min, 2016, DF, 12 anos
O registro pessoal e sem censuras das vivências de uma mulher acima dos 40 anos no início do século 21.

Dois perdidos numa caixa de papelão
Direção: Armando Lima. Ficção, 11 min, 2017, RJ, 16 anos
Por causa da fome, duas catadoras de lixo são levadas a furtar e, consequentemente, vivem a pior noite de suas vidas.

Luiz
Direção: Alexandre Estevanato. Ficção, 16 min, 2017, SP, livre
Às vezes esquecemos de valorizar quem realmente importa no dia a dia e, quando nos damos conta, pode ser tarde demais. Prepare-se para um verdadeiro resgate de certos sentimentos familiares. Hoje você já disse que ama?


Mostra competitiva – Programa3

Tekoha – Som da Terra
Direção: Rodrigo Arajeju e Valdelice Veron (Xamiri Nhupoty). Documentário, 20 min, 2017, DF, 12 anos
Nossas mães lideram a retomada do Tekoha Takuara pelo nosso modo de ser e viver – Nhande reko. O agronegócio avança sobre corpos-terras indígenas no Mato Grosso do Sul. A luta para recuperar as terras sagradas, a essência da vida na nossa cosmovisão. O luto pelo genocídio Kaiowa e Guarani no Brasil.

Translúcidos
Direção: Asaph Luccas e Guilherme Candido. Documentário, 14 min, 2015, SP, livre
A vida de pacientes presos em uma clínica de tratamento de disforia de gênero. Ali, transgêneros vivem a base de medicamentos e técnicas de aversão, fazendo um claro comentário sobre a presença de transgeneridade na classificação internacional de doenças (CID).

Encontre-me lá
Direção: Caio Alvarenga, Ricardo Estevam e Catarina Almeida. Ficção, 12 min, 2016, RJ, 18 anos
Elenco: Silvia Bertelli e Andrea Santiago
Presa num casamento desgastado, Sara descobre em Bruna uma nova forma de amar. Após sua separação, Sara se vê finalmente livre. Mas será Bruna a liberdade que tanto procura?

Saia de boneca
Direção: Vanessa Cunha. Ficção, 7 min, 2016, RJ, livre
Elenco: Helena Sacco
Conflitos femininos, toda a opressão oriunda de padrões estéticos e boas maneiras moralmente impostas pela sociedade. Imagens irreais são argumentos críticos que ilustram a psique da personagem. Um universo lúdico e colorido repleto de um sombrio sentimento de culpa.

Euá, a Fonte
Direção: Renato Barbieri e Adriana Meirelles. Animação, 5 min, 2017, DF, livre
A lenda iorubá de Euá, a mãe dedicada dos gêmeos Ibejis, conta como ela e seus filhos se perderam na mata seca, onde não havia nenhuma gota d’água. Para salvar os gêmeos da sede, Euá se transformou em fonte.

Crônicas do meu silêncio
Direção: Beatriz Pessoa. Ficção, 8 min, 2016, SP, 12 anos
Elenco: Mary Rodrigues, Aline Pellegrine, Silvia Covas, Beatriz Pessoa
Histórias que se cruzam. Silêncios que se reconhecem. Um manifesto sobre a violência contra a mulher retratado em três depoimentos baseados em situações cotidianas.


Mostra competitiva – Programa 4

Divina Luz
Direção: Ricardo Sá. Documentário, 14 min, 2017, ES, 12 anos
O pensamento libertário de Luz Del Fuego, a bailarina naturalista que incendiou o Brasil nos anos 1950 e que em 2017 completaria 100 anos.

Close
Direção: Rosane Gurgel. Documentário, 20 min, 2016 CE, livre, livre
Jéssica, Suyanne, Bruna e Nathália estão detidas na unidade prisional, localizada em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza. Um espaço, várias histórias, a mesma esperança compartilhada por todas: resistir e lutar pelo fim do preconceito.

Ikini
Direção: Fernanda Rondon. Experimental, 8 min, 2016, RJ, livre
Um filme sobre corpo e presença. Assim como a terra é marcada pelo tempo, cada corpo traz uma escrita invisível cravada na pele ao longo da vida. Ikini fala do feminino e suas conexões com a terra.

Deuteronômio 22
Direção: Érico Luz. Ficção, 5 min, 2016, SP, 16 anos
Elenco: Elenco: Débora Madara, Fernanda Santos, Lourenço Pereira
Em um lugar pobre, distante e atemporal, a predominância da violência e da cultura do estupro faz ocorrer um milagre que levantará uma questão a respeito da doutrina de justiça, mas também sobre o ideal do livre-arbítrio.

Pretas no hip hop
Direção: Priscila Francisco Pascoal. Documentário, 14 min, 2017, DF, livre
Mulheres negras falam em primeira pessoa sobre suas experiências e trajetórias na cultura hip hop enquanto rappers, break dancers, grafiteiras e DJs e deixam seu recado para outras pretas.

Ainda não lhe fiz uma canção de amor
Direção: Henrique Arruda. Ficção, 15 min, 2015, RN, 12 anos
Elenco: Arlindo Bezerra e Pedro Fasanaro
Greg e Alessandro estão no quarto, se olhando. O sentimento de culpa e nostalgia daquele momento pode marcar para sempre a vida dos dois, mas é apenas uma passagem para permitir que o amor caminhe livremente entre eles.


MOSTRAS PARALELAS

- Dias 2, 3 E 4 DE NOVEMBRO DE 2017
- Início das Sessões: 14h
- Bate papo entre público, realizadores., coletivos de cultura e convidados : 15h15

MOSTRA PARALELA 
SESSÃO SABERES - 2/11 QUINTA

Retratos da Alma, DF (2016, 20min.)
Direção: Léo Bello
Sinopse: O documentário conta as histórias de pessoas que tem uma estreita relação com o meio ambiente, e nos convidam a refletir sobre a natureza humana.

Naiá, a Vitória­Régia, DF (2017, 5 min.) 
Direção: Renato Barbieri e Adriana Meirelles
Sinopse: Conta uma história amazônica, a lenda da Vitória­Régia. Naiá, uma jovem bela e sonhadora, se apaixona pela Lua. Romântica, sem temer nenhum perigo, faz de tudo para chegar até o céu, sem sucesso. Em uma noite de Lua Cheia, Naiá a vê refletida num lago e, corajosamente, mergulha nas águas. A Lua, vendo tudo lá de cima, se comove com o amor da jovem indiazinha, e a transforma em vitória­régia, a flor estrela.

Prosas paridas, DF (2014, 8 min.) 
Direção: Keyane Dias
Sinopse: Prosas Paridas é uma série de vídeos com 6 episódios que apresentam relatos com parteiras. O objetivo é contribuir com as discussões e práticas de naturalização do parto e com a valorização do ofício e do saber das parteiras tradicionais. Esse primeiro episódio traz o relato da parteira baiana Valdeci Rocha Santana, conhecida como Val.

Achei o meu nariz!, RJ (2017, 13 min.)
Direção: Bárbara Amádio, Diana Magalhães e Jacqueline Durans
Sinopse: Narra as trajetórias, dificuldades e conquistas das palhaças dos Grupos “As Marias da Graça”, “Casa 407” e da “Palhaça Catha Vento”, em sua jornada pelo universo da palhaçaria pela ótica feminina. Assim que coloca o nariz essa mulher demonstra ser capaz de transformar angústias em risos e sonhos em realidades, num olhar delicado do que é ser mulher e palhaça nos dias de hoje.

Pulso, RJ (2016, 4 min.) 
Direção: Helena Cunha
Sinopse: L é uma jovem que tem seu otimismo constantemente testado pelo mundo intolerante que a cerca. Sobrecarregada por tanta violência e injustiça, ela decide abrir mão de si mesma e tornar­se insensível também, mas é trazida de volta por um inesperado ato de gentileza.

O Sal dos olhos, DF (2015, 18 min.) 
Direção: Letícia Bispo
Sinopse: Rafaela saiu de casa para ir à faculdade. Mas sabe que não pode deixar tudo para trás.


MOSTRA PARALELA
SESSÃO OLHARES - 3/11 SEXTA

Zaragata, GO (2017, 10 min.)
Direção: Daniel Oliveira
Sinopse: ZARAGATA (substantivo feminin.Infrm.) 1. estado de desordem, de alvoroço; tumulto, balbúrdia, zaragalhada. 2. conflito ou briga em que se envolvem numerosas pessoas; arruaça, desordem, confusão.

Qual o seu lugar no mundo?, DF (2017, 9 min.)
Direção: Ivaldo Cavalcante
Sinopse: retrata o flagelo do abandono social e das drogas. E um Dramático retrato de uma realidade, mostra de uma forma contundente as agruras dos despossuídos, histórias de pessoas no Distrito Federal que se viciaram em crack e não tem onde morar.
Rosinha, DF (2016, 14 min.)
Direção: Gui Campos
Sinopse: No alvorecer da existência, uma rosa desabrocha ao receber as carícias dos últimos raios do sol. Um filme sobre amor e sexualidade na terceira idade.

Queria tanto ter nascido mulher, DF (2016, 15 min.)
Direção: Caroline Lucena
Sinopse: E se os homens passassem por tudo que as mulheres passam? Este filme troca os papeis de homens e mulheres para mostrar como é o outro lado.

Conjugação da violência, DF (2017, 1 min.)
Direção: Mayara Carvalho Passos/Morganna Carvalho Passos
Sinopse: O tema é a violência contra a mulher. O filme é em alltype e foram usados somente verbos para contar uma história comum (conhecer um rapaz, apaixonar-se, casar e termina com a violência contra a mulher).

MOSTRA PARALELA
SESSÃO MUNDOS - 4/11 SÁBADO

Manifestos Porongos, RS (2016, 16 min.)
Direção: Thiago Köche
Sinopse: a verdadeira identidade da Revolução Farroupilha no Rio Grande do Sul, sempre ensinada como abolicionista. No documentário mostramos o outro lado, o da verdade sempre omitida, o do Massacre de Porongos, onde negros que lutaram por sua liberdade tiveram suas vidas tiradas covardemente num dos maiores atos racistas e genocidas da história do país.

Afrodites, MG (2016, 20 min.)
Direção: Renata Dorea
Sinopse: O documentário acompanha jovens mulheres em suas memórias sobre a transição capilar. Foram capturados os relatos sobre como uma alteração estética alcança temas como consciência e resistência afro, além do racismo institucionalizado e da luta diária de ser uma mulher negra no Brasil.

Nossa carne de carnaval, SP (2017, 10 min.)
Direção: Gabriel Alvim
Sinopse: Após o desfile de carnaval, duas antigas amigas se encontram na quadra escola de samba onde, um dia, desfilaram juntas. Uma delas se recusa a falar com a outra, que deseja resgatar fortes lembranças do passado. Livremente inspirado na obra de A. Strindberg, "A mais forte”.

Ingrid, MG (2016, 6 min.)
Direção: Maick Hannder
Sinopse: Uma mulher e seu corpo.

O pequeno menino sereia, RJ (2017, 3 min.)
Direção: Sandro Pamponet
Sinopse: Um menino transgênero de oito anos sonha com seu mundo ideal, onde ele seria uma sereia, livre do seu pênis.

Estamos todos aqui, SP (2016, 22 min.)
Direção: Rafael Mellim e Chico Santos
Sinopse: Rosa nunca foi Lucas. Expulsa de casa, ela precisa morar. Enquanto busca um lugar no mangue para construir seu barraco, o projeto de expansão da zona portuária avança em direção aos moradores da Favela da Prainha. Estamos Todos Aqui foi desenvolvido a partir de escrita colaborativa com moradoras da Favela da Prainha, às margens de gigantescas transações do Porto de Santos. Ficção e documentário se encontram em depoimentos e cenas interpretadas pelas próprias moradoras que, há duas décadas, estão sob iminência de despejo.

Veja os filmes da Mostra Paralela em www.festivaltaguatinga.com.br/festivalTagua/12/programacao/mostra/paralela

TAGUÁ MAPI - 
O Taguá MAPI é um espaço de debate para promover o mercado audiovisual por meio de vozes e experiências fundamentais. Os participantes são gestores, programadores e realizadores das mais diferentes matizes e tendências do cinema, internet e televisão. É urgente e necessária reflexão sobre economia, audiovisual e desenvolvimento local. Local e glocal (global + local). Taguatinga - como cidade fundamental do Distrito Federal - pensando a si mesma, a região e o mundo articulando questões emergentes. Como articular políticas formação técnica e criativa? Como internacionalizar conteúdos locais e regionais? Como impulsionar polos de desenvolvimento local que gerem emprego e renda para uma juventude sedenta por cultura? Como tirar proveito de legislações recentes de apoio ao audiovisual que apontam para a descentralização? São perguntas fundamentais que vão nortear três intensos dias de discussão no Festival de Taguatinga.

02/11, QUINTA
9h 
LabMAPI com Alice Lanari

O LabMAPI promoverá um exercício em torno da cadeia produtiva do audiovisual independente do DF e está dividido em quatro eixos:
Criação;
Desenvolvimento;
Produção;
Difusão.
Voltado a realizadores independentes das diversas regiões do DF (Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e outras regiões). Para participar, os interessados deverão fazer sua inscrição (clique aqui) até às 23h59 do dia 30 de outubro de 2017.
Serão selecionados 25 participantes que receberão o credenciamento para todas as atividades do TAGUA MAPI, assim como alimentação para os dois dias do laboratório.
Uma vez selecionado, o participante se compromete em comparecer e acompanhar todas as atividades do Tagua MAPI, realizadas entre os dias 2 a 4. Para receber o certificado é necessário estar presente nos Painéis 1, 2 e 3, na Master Class e no encontro sobre Pichting. 
ALICE LANARI. Cineasta. Sócia da produtora carioca GaivotaStudio, apresentou projetos em mercados latino-americanos como VentanaSur (Argentina), DocMontevideo (Uruguai) e DocsDF (México). Acaba de filmar seu primeiro longa-metragem, o documentário América Armada, co-dirigido com Pedro Asbeg, tem estreia prevista para 2018.

Serviço: 
LabMAPI 
Dias 2, 3 e 4/11 9h-12h 
Local : Park Inn Hotel St. Hoteleiro - Taguatinga, Brasília - DF, 72011-000
Como participar: fazer inscrições prévias no site e aguardar email de confirmação
Atividade gratuita
14h30 

PAINEL 1 – Desenvolvimentos Audiovisuais locais - Taguatinga: Centro Periférico do DF 
Serão abordados cases de sucesso em regiões fora dos grandes eixos, que encontraram soluções audiovisuais locais. Taguatinga será discutida como pólo audiovisual em desenvolvimento. 

Participantes da mesa:
Roberto Monzo (Barra do Piraí-RJ)
Paulo Linhares (Dragão do Mar- CE) 
Marcus Barbieri (CONNE-DF)
Sara Rocha (Secult-DF)
Thiago Rocha (Secult-DF)
Alex Galvão (Ancine)

Serviço: 
PAINEL 1
Dia 2 /11 às 14:30
Local : Park Inn Hotel St. Hoteleiro - Taguatinga, Brasília - DF, 72011-000
Como participar: credenciamento no local, sem inscrições prévias.
Atividade gratuita


17h 

MASTER CLASS com André Novais 
Mediação: William Alves 

André Novais vai trazer um pouco da experiência da produtora Filmes de Plástico, criada em Contagem (MG).Formado em História pela PUC-Minas e em Cinema pela Escola Livre de Cinema/BH. Dirigiu e escreveu os curtas Uma Homenagem a Aluízio Netto, Fantasmas, Domingo, Pouco mais de um mês e Quintal e os longas Ela volta na quinta e Temporada(em fase de finalização). Juntos seus filmes foram selecionados e premiados em diversos festivais nacionais e internacionais como a Quinzena dos Realizadores em Cannes, Rotterdam, FID Marseille, Brasília e Mostra de Tiradentes. Junto com Gabriel Martins, Maurílio Martins e Thiago Macêdo Correia é sócio na produtora mineira Filmes de Plástico.

Serviço: 
MASTER CLASS 
Dia 2 /11 às 14:30
Local : Park Inn Hotel St. Hoteleiro - Taguatinga, Brasília - DF, 72011-000
Como participar: credenciamento no local, sem inscrições prévias.
Atividade gratuita


03/11, SEXTA
9:30 LabMAPI com Alice Lanari

O LabMAPI promoverá um exercício em torno da cadeia produtiva do audiovisual independente do DF e está dividido em quatro eixos:
Criação;
Desenvolvimento;
Produção;
Difusão.
Voltado a realizadores independentes das diversas regiões do DF (Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e outras regiões). Para participar, os interessados deverão fazer sua inscrição (clique aqui) até às 23h59 do dia 30 de outubro de 2017.
Serão selecionados 25 participantes que receberão o credenciamento para todas as atividades do TAGUA MAPI, assim como alimentação para os dois dias do laboratório.
Uma vez selecionado, o participante se compromete em comparecer e acompanhar todas as atividades do Tagua MAPI, realizadas entre os dias 2 a 4. Para receber o certificado é necessário estar presente nos Painéis 1, 2 e 3, na Master Class e no encontro sobre Pichting. 
ALICE LANARI. Cineasta. Sócia da produtora carioca GaivotaStudio, apresentou projetos em mercados latino-americanos como VentanaSur (Argentina), DocMontevideo (Uruguai) e DocsDF (México). Acaba de filmar seu primeiro longa-metragem, o documentário América Armada, co-dirigido com Pedro Asbeg, tem estreia prevista para 2018.

Serviço
LabMAPI 
Dias 2 a 3/11 das 9h-18h e dia 4/11 9h-12h 
Local: Park Inn Hotel St. Hoteleiro - Taguatinga, Brasília - DF, 72011-000
Como participar: fazer inscrições prévias no site e aguardar email de confirmação
Atividade gratuita

14:30 PAINEL 2 – Da produção local para o mundo: circuitos, festivais e co-produções

Participantes da mesa:

Eduardo Raccah (Consultor / Co-Produção)
Ana Beraba (Esfera Filmes)
Rafael Sampaio (BR LAB)

PAINEL 2
Dia 3 /11 às 14:30
Local: Park Inn Hotel St. Hoteleiro - Taguatinga, Brasília - DF, 72011-000
Como participar: credenciamento no local, sem inscrições prévias.
Atividade gratuita


16:30 PAINEL 3 – Audiências / Youtube / Novos formatos e tendências

Participantes da mesa:

Helen Ramos (Hell Mother)
Krishna Mahon (Imprensa Mahon)
Alex Vidigal (Filmes de Celular)

PAINEL 3
Dia 3 /11 às 16:30
Local: Park Inn Hotel St. Hoteleiro - Taguatinga, Brasília - DF, 72011-000
Como participar: credenciamento no local, sem inscrições prévias.
Atividade gratuita


04/11 SÁBADO

9:30 Desvendando o Pitching: a arte de apresentar seu projeto
audiovisual, com Alice Lanari e André Leão.

ALICE LANARI. Cineasta. Sócia da produtora carioca GaivotaStudio, apresentou projetos em mercados latino-americanos como VentanaSur (Argentina), DocMontevideo (Uruguai) e DocsDF (México). Acaba de filmar seu primeiro longa-metragem, o documentário América Armada, co-dirigido com Pedro Asbeg, tem estreia prevista para 2018.

ANDRÉ LEÃO. Especializou-se em Produção Cinematográfica na Escuela Internacional de Cine y TV de – EICTV, em Cuba. Atua como produtor executivo e consultor de desenvolvimento de projetos. Produziu obras que participaram em mais de 150 festivais, realizados em mais de 40 países, recebendo acima de 50 prêmios. Ministra cursos de pitch e teve projetos selecionados em diversos mercados internacionais, como os de Havana e Guadalajara, assim como já participou da banca de diversas seleções de projetos com a etapa de defesa oral.

Desvendando o Pitching
Dia 4/11 9h30-12h 
Local : Teatro da Praça, Complexo Cultural de Taguatinga 
Como participar: credenciamento no local, sem inscrições prévias.
Atividade gratuita

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Motörhead "Heroes" (David Bowie Cover)

Motörhead to release Under Cöver in September 2017 Covers compilation to include new version of David Bowie’s “Heroes”, (above)
Bruce Springsteen, U2, Patti Smith - Because The Night RNR HOF 2009


Renato Teixeira - Tocando em Frente


 

 

 

GERALDO Magela parabens amigo Ivaldo pela sua luta e honestidade e carater valeu amigo
Contador de Visitas
Hoje: 928
Desde 15/05/2011: 4.576.569
Voc? e a favor que o Jardim Bot?nico de Bras?lia - JBB. cobre da popula??o pra tirar foto?
n
sim