Peter Henry Emerson: fotografia natural

06/07/2011 13:45

Peter Henry Emerson:   fotografia natural x fotografia artística
 

Pedro Enrique Emerson nasceu em Cuba em 1856 e aos seus 11 anos foi morar na terra natal de sua mãe, Inglaterra. Ali passou a ser chamado de Peter, formou-se em medicina e em 1886  começou sua carreira fotográfica.

Em 1889 publicou sua maior obra literária sobre fotografia, o “conflituoso” livro “Naturalistic Photography for Students Art”, que ia contra as influências das teorias do pictorialismo (fotografia elevada à arte) e até então, defendidas por ele.

Para Emerson, a partir do momento que se invetaram os filmes fotográficos mais sensíveis e o fotômetro, onde se poderia alterar as tonalidades da luz por mera questão estética, a fotografia se tornaria então mecânica e jamais poderia ser vista e elevada como arte.

O fotógrafo então começou com suas revolucionárias teorias que mudaram a maneira como a fotografia era vista em sua época.  Emerson polemizou o mundo fotográfico por não mais valorizar e começar a criticar veementemente as fotografias artísticas e ainda influenciadas pelos pintores impressionistas, do então reconhecido fotógrafo inglês, Henry Peach Robinson.

Para Emerson, a fotografia precisava representar sinceramente as paisagens e pessoas fotografadas, sem retoques posteriores ou poses artificiais, garantindo a pureza da imagem. Sua proposta estimulava às fotografias tiradas em exteriores, de cenas cotidianas, longe da fotografia praticada naquele momento, em estúdios e encenadas.

Sua obra deixou grande legado ao mundo fotográfico e Emerson é considerado o primeiro fotógrafo documentalista da história, devido suas fotografias que retrataram os trabalhos do homem no campo e na cidade. Nesta mesma época, o fotógrafo começou a usar a técnica de focagem utilizando o foco apenas em um plano de visão da imagem.

O último ano fotográfico de Peter Henry Emerson foi em 1891, ano em que fotografou as imagens de seu último ensaio “Folhas do Pântano” publicado em 1895. Neste mesmo ano, publicou seu ensaio mais reconhecido pela critica, o  “Amanhecer Invernal”, onde se vêem várias influências  externas que lembravam ao trabalho do paisagista inglês Samuel Parker. Emerson  morreu em 1936 em Falmouth.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Fonte:http://www.revistafotomania.com.br/

Compartilhas Noticia

Tags

Comentários

Comentários

Escrever Comentário

98247

Subscribe to see what we're thinking

Subscribe to get access to premium content or contact us if you have any questions.

Subscribe Now