SiteJornalOlhodeAguia
Not?cias
03/04/2012 12:09
A I BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURA ter? como homenageados o escritor nigeriano Wole Soyinka, Pr?mio Nobel de Literatura,Foto: Ivaldo Cavalcante

 

 

A 1ª Bienal do Livro e da Literatura acontece no próximo dia 14 de abril na Esplanada dos Ministérios com lançamentos de livros, homenagens, exibições cinematográficas, shows, premiações e muito mais.
Informações gerais
A partir do dia 14 de abril o evento apresenta uma intensa programação inclui 200 lançamentos de livros, exibição de 14 filmes de ficção e 30 documentários aseados em escritores brasileiros, 20 peças teatrais, além de 10 seminários e encontros, contação de histórias, exposições de artes visuais, homenagens a grandes escritores, recitais e palestras. Entre 17 shows programados, haverá apresentações de Caetano Veloso, Chico César e Nando Reis. Tudo com entrada franca.

14 de abril - SÁBADO
9h00
às
22h00

EXPOSIÇÕES: 
• Zeróis - Ziraldo na Tela Grande
• A anatomia da escrita: Exposição de Kryographia / The book of wonderings, the book i am

_Local: Museu Nacional

• Noções de Coisas - Ziraldo ilustra Darcy Ribeiro
_Local: Espaço Bienal
9h00
• Abertura Oficial
 com entrega do Prêmio Brasília de Literatura
e entrega simbólica do Cartão do Professor com a presença de autoridades distritais,
federais, comunidade diplomática e patrocinadores. 
_Local: Espaço Bienal - Auditório Nelson Rodrigues
10h30
• Encontro com o autor
 – Alessandra Roscoe (DF)
_Local: Espaço Bienal – Arena Infantil Monteiro Lobato

• Intervenção litero-perfomática com Sombras Literárias (UnB)
_Local: Espaço Bienal
13h30
• Lançamento da Série
 "Impressões do Brasil" - TV Brasil
_Local: Espaço Bienal - Café Literário
14h00
• Seminário – Os Planos Nacional, Estaduais e Municipais de Livro e Leitura: construções e desafios 
Abertura do Seminário com Presidente da FBN, Diretora da DLL e Presidente da Câmara do Livro do DF.
Mesa-redonda "A democratização da leitura e as bibliotecas" com representantes dos Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas/FBN, Conselho Federal de Biblioteconomia e Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais
Realização: Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL), Ministério da Educação, Ministério
da Cultura e Fundação Biblioteca Nacional. 
_Local: Auditório da Biblioteca Nacional de Brasília 

• Vídeo da Série "Impressões do Brasil" - Zuenir Ventura
_Local: Espaço Bienal - Café Literário
14h30
• Palestra "1968/2012 – Os jovens buscam o protagonismo histórico" com Zuenir Ventura (RJ) 
_Local: Espaço Bienal - Café Literário
15h00
• Palestra "As ligações do Rock com a Literatura" e lançamento livro "O som da revolução"
com Rodrigo Merheb (DF)
_Local: Espaço Bienal – Auditório Jorge Amado

• Teatro Infantil "A pipa e a flor"
 com o Teatro do Grande Urso Navegante (SP)
_Local: Espaço Bienal – Arena Infantil Monteiro Lobato 
16h00
• Opereta
"Ervas do Cerrado"
 com a Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge (GO).
Com participação de Doroty Marques (GO) e Dércio Marques (BA)
_Local: Espaço Bienal – Arena Jovem Cecília Meireles
16h30
• Intervenção litero-perfomática
 com Sombras Literárias (UnB)
_Local: Espaço Bienal
17h00
• Seminário – Os Planos Nacional, Estaduais e Municipais de Livro e Leitura: construções e desafios
 
Mesa-redonda "A mediação da leitura" com representantes do PROLER/FBN, Programa Mais Educação- Agentes de Leitura/MEC e Programa Arca das Letras/MDA
Realização: Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL), Ministério da Educação, Ministério
da Cultura e Fundação Biblioteca Nacional. 
_Local: Auditório da Biblioteca Nacional de Brasília

• Mostra "A Literatura Latino-americana no Cinema"
Filme Plata Quemada - Adaptação da obra de Ricardo Piglia e Direção de Marcelo Piñeyro
(Drama / 2000 / Argentina,Uruguai, França e Espanha / 125min)
_Local: Espaço Bienal - Auditório Jorge Amado
17h30
• Vídeo da Série "Impressões do Brasil"
 - Affonso Romano de Sant'anna
_Local: Espaço Bienal - Café Literário
18h00
• Palestra "Formas de Ler o Mundo"
 com Affonso Romano de Sant'anna (RJ) 
_Local: Espaço Bienal - Café Literário

• Jornada Literária da América Hispânica
"Leitura e Diálogo com o Público" com Juan Gelman (Argentina). Mediação: Eric Nepomuceno (RJ)
_Local: Espaço Bienal - Auditório Nelson Rodrigues
20h00
• Vídeo da Série - Cristovam Buarque
 
_Local: Espaço Bienal - Café Literário

• Viagem pela América Latina – recital de canto lírico
Realização: Universidade de Brasília (UnB)
_Local: Espaço Bienal - Auditório Nelson Rodrigues
20h30
• Ato solene
 em homenagem ao prêmio Nobel de literatura Wole Soyinka (Nigéria) 
_Local: Auditório do Museu Nacional

• Intervenção litero-perfomática com Sombras Literárias (UnB)
_Local: Espaço Bienal
21h00
• Palestra com Wole Soyinka (Nigéria)
_Local: Auditório do Museu Nacional

Autores de vários continentes estarão reunidos em Brasília, durante a 1ª BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURA, para o Seminário Krisis. Durante quatro dias, eles irão discutir literatura e contemporaneidade, no Auditório Nelson Rodrigues, no pavilhão da Bienal. O seminário reunirá autores, ativistas, filósofos, políticos, para debater sobre temas que vão de fanatismo ao fim das utopias. Em cada mesa, nomes que estão entre os mais destacados de suas áreas no mundo. O Seminário Krisis acontece sempre de 20h às 22h, nos dias 18, 19, 20 e 23 de abril. A entrada é franca.

O programa começa com o debate Religião – Fé, fanatismo e conflitos políticos no mundo atual, contando com a presença do escritor paquistanês Tariq Ali, um ativista ferrenho contra a guerra, crítico da economia de mercado, com mediação do Secretário de Cultura do DF, o escritor Hamilton Pereira. No dia seguinte, 19 de abril, o tema será Meio Ambiente – A idade dos limites: o mundo em busca de uma nova relação com a natureza. Na mesa, grandes nomes como a indiana Vandana Shiva, física e ativista ambiental, o inglês John Gray, um dos pensadores mais originais da atualidade, e o brasileiro Cid Tomanik Pompeu, um especialista no campo das águas.

A noite de sexta-feira terá o debate sobre Ideologias – O fim das utopias e a ditadura do mercado, contando com a participação de John Gray, do filósofo brasileiro Vladimir Safatle, do ex-ministro José Dirceu e mediação do jornalista Paulo Henrique Amorim. No sábado, dia 21, a discussão será sobre Economia: A terra treme: grandes mudanças e perspectivas na economia mundial, com a participação de Luiz Gonzaga Belluzzo e Luís Nassif e mediação do professor David Fleischer, da Universidade de Brasília. E o último encontro, na segunda-feira, dia 23, o debate sobre Literatura Brasileira – A era de ouro e a produção atual vai reunir os autores Silviano Santiago, Mário Prata e Alcione Araújo, com mediação do jornalista e escritor Luiz Fernando Emediato, coordenador literário da I BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURA.

PROGRAMAÇÃO

Quarta, dia 18 – Aud. Nelson Rodrigues
20h – SEMINÁRIO KRISIS – Fé, fanatismo e conflitos políticos no mundo atual – com Tariq Ali (Paquistão). Mediação de Hamilton Pereira

Quinta, dia 19 - Aud. Nelson Rodrigues
20h – SEMINÁRIO KRISIS – Meio Ambiente – A idade dos limites: o mundo em busca de uma nova relação com a natureza – com Vandana Shiva (Índia), John Gray (Inglaterra), Cid Tomanik Pompeu (Brasil)

Sexta, dia 20 - Aud. Nelson Rodrigues
20h – SEMINÁRIO KRISIS – Ideologias – O fim das utopias e a ditadura do mercado – com John Gray, Vladimir Safatle (Brasil). Mediação de Paulo Henrique Amorim

Sábado, dia 21 – na Biblioteca Nacional
20h – SEMINÁRIO KRISIS – Econômica – A terra treme: grandes mudanças e perspectivas na economia mundial. Com Luiz Gonzaga Belluzzo e Luis Nassif

Segunda, dia 23 - Aud. Nelson Rodrigues
20h – SEMINÁRIO KRISIS – Literatura Brasileira – A era de ouro e a produção atual – com os brasileiros Silviano Santiago, Deonísio da Silva, Mário Prata e Alcione Araújo. Mediação de Hamilton Pereira.


AUTORES CONVIDADOS

TARIQ ALI – Escritor e cineasta paquistanês, é editor de New Left Review e escreve periodicamente para The Guardian e London Review of Books. Nascido numa família comunista, estudou na Universidade de Punjab, mas devido à adesão a grupos estudantis radicais, seu pai temeu por sua segurança e o enviou para a Inglaterra. Lá, estudou ciências políticas e filosofia em Oxford. Foi o primeiro paquistanês eleito presidente do diretório central de estudantes da universidade inglesa. Começou a ganhar notoriedade durante a Guerra do Vietnã, quando travou ácidos debates com figuras como Henry Kissinger. Tornou-se um crítico ferrenho das políticas externas dos Estados Unidos e Israel. Esteve presente nas edições de 2003 e 2005 do Fórum Social Mundial e está entre os signatários do Manifesto de Porto Alegre. Publicou mais de duas dezenas de livros sobre história e política internacional, além de várias novelas ficcionais. É autor de livros como Bush na Babilônia: a Revolução do Iraque, Confronto de fundamentalista, Redenção, Mulher de pedra e mais recentemente The Obama Syndrome.

VANDANA SHIVA - Física e ativista ambiental, a indiana Vandana Shiva nasceu no Himalaia, em 1952. É autora de várias publicações que percorrem temas importantes como fome, biopirataria e preservação de florestas. Figura de destaque no movimento anti-globalização, participa ativamente na luta em favor das sementes como patrimônio da humanidade e em programas sobre biodiversidade. Na década de 1970, participou do Movimento das Mulheres de Chipko, no qual mulheres se amarravam a árvores para impedir sua derrubada e o despejo de lixo atômico na região. Entre os títulos já lançados no Brasil estão Biopirataria: a pilhagem da natureza e do conhecimento (Vozes, 2001), Monoculturas da mente (Global, 2004), Guerras por água (Radical Livros, 2006).

JOHN GRAY – Um dos pensadores mais originais e iconoclastas dos tempos atuais, o filósofo inglês previu, em 1998, que os delírios do capitalismo global levavam a uma falsa impressão de prosperidade. Gray arrasa crenças arraigadas da humanidade. Para ele, a convencional política de esquerda e direita não é mais viável. O autor faz duras críticas ao neoliberalismo, ao livre mercado e a algumas correntes atuais do pensamento ocidental, como o humanismo. John Gray foi professor de algumas das mais conceituadas universidades ocidentais, como Oxford, Harvard e Yale, mas abandonou uma carreira acadêmica brilhante para se dedicar a escrever. Recentemente, artigos que escreveu e publicou ao longo de 30 anos – de 1983 a 2008 – foram reunidos e editados sob o título Gray’a Antomy. Na década de 1990, converteu-se em ativo defensor do meio ambiente.

CID TOMANIK POMPEU – Mestre e doutor em Direito do Estado, há muitos anos vem se especializando no campo das águas, fazendo palestras em vários estados brasileiros e no exterior. Tem dezenas de trabalhos publicados, entre livros e artigos. O estudioso e pesquisador é autor de Direito de Águas no Brasil. Autor de artigos em jornais e revistas especializadas, e de verbetes na Enciclopédia Saraiva do Direito, 1977-1982, da qual participou da Comissão de Redação, Pompeu ministra aulas, palestras, cursos, conferências e presta consultoria sobre direito de águas, direito ambiental, direito administrativo e direito da eletricidade, no país e no exterior. 

VLADIMIR SAFATLE – Filósofo e professor, nascido no Chile e radicado no Brasil, é graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP) e em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), com mestrado (USP) e doutorado (Universidade Paris VIII) em Filosofia. Atualmente, é professor de Filosofia na USP e um dos coordenadores do Laboratório de Pesquisa em Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (Latesfip/USP), tendo sido professor visitante das universidades Paris VII e Paris VIII e responsável por um seminário no College International de Philosophie, também em Paris. É um dos coordenadores da Sociedade Internacional de Psicanálise e Filosofia. É autor de livros como A paixão do negativo: Lacan e a dialética e Lacan, organizador de Um limite tenso: Lacan e a filosofia, Ensaios de música e filosofia, Sobre arte e psicanálise e O tempo, o objeto e o avesso: ensaios de filosofia e psicanálise.

JOSÉ DIRCEU – Político e advogado brasileiro, foi líder estudantil entre 1965 e 1968, ano em que foi preso durante uma tentativa de realização do XXX Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE). Em setembro de 1969, foi libertado com mais 14 presos políticos  em troca da libertação do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick, e foi deportado para o México. Seguiu depois para Cuba. Fez plásticas e mudou de nome para não ser reconhecido em suas tentativas de voltar ao Brasil. Voltou em 1971 e viveu clandestinamente em São Paulo e em algumas cidades do Nordeste. Voltou a Cuba e, em 1975, retornou ao Brasil. Com a redemocratização, em 1980, ajudou a fundar o Partido dos Trabalhadores, do qual foi presidente nacional durante a década de 1990. Exerceu vários mandatos: foi deputado estadual constituinte por São Paulo, deputado federal e licenciou-se para assumir o cargo de Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República, onde permaneceu até junho de 2005, quando deixou o Governo Federal. 

LUIZ GONZAGA BELLUZZO – Doutor em economia e professor aposentado do Instituto de Economia da Unicamp, Belluzzo é membro do Conselho de Administração da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) e consultor editorial da revista Carta Capital. Já atuou como assessor econômico do PMDB, Secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Secretário de Ciência e Tecnologia do estado de SP e chefe da Secretaria Especial de Assuntos Econômicos do Ministério da Fazenda. Foi um dos fundadores da Facamp – Faculdades de Campinas. Em 2001, foi incluído no Biographical Dictionary of Disserting Economists, como um dos 100 maiores economistas heterodoxos do século XX. Em 2005, recebeu o Prêmio Juca Pato, de Intelectual do Ano.

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Motörhead "Heroes" (David Bowie Cover)

Motörhead to release Under Cöver in September 2017 Covers compilation to include new version of David Bowie’s “Heroes”, (above)
Bruce Springsteen, U2, Patti Smith - Because The Night RNR HOF 2009


Renato Teixeira - Tocando em Frente


 

 

 

GERALDO Magela parabens amigo Ivaldo pela sua luta e honestidade e carater valeu amigo
Contador de Visitas
Hoje: 87
Desde 15/05/2011: 5.473.163
Voc? e a favor que o Jardim Bot?nico de Bras?lia - JBB. cobre da popula??o pra tirar foto?
n
sim