SiteJornalOlhodeAguia
Not?cias
15/10/2019 10:55
Secos & Molhados e Novas Referências - Fotografia.Foto: Rinaldo Morelli.Quando: 19 de outubro, sábado .Das 17h às 21h Local: Referência Galeria de Arte Endereço: 202 Norte Bloco B Loja 11, Subsolo
Duas mostras na Referência Galeria de Arte abordam a linguagem fotográfica autoral e documental com obras de André Dusek, Frederico Lamego, Kazuo Okubo, Luiz Nunes e Rinaldo Morelli

  

 

No dia 19 de outubro, sábado, às 17h, a Referência Galeria de Arte inaugura as mostras “Secos & Molhados”, de Kazuo Okubo, na Sala Principal, e “Novas Referências – Fotografia”, com obras de André Dusek, Frederico Lamego, Luiz Nunes e Rinaldo Morelli, na Sala Acervo.  No dia da abertura, os fotógrafos participam de uma conversa aberta ao público. As mostras ficam em cartaz até o dia 23 de novembro, com visitação de segunda a sexta, das 12h às 19h, e sábado, das 10h às 15h. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos. A Referência Galeria de Arte fica na 202 Norte Bloco B Loja 11 – Subsolo, Brasília-DF. Telefone (61) 3963-3501.

 

“Escolhemos fazer duas mostras que apresentem ao público as múltiplas possibilidades da fotografia”, afirma a galerista Onice Moraes. A fotografia ganha cada vez mais espaço de destaque em museus e coleções privadas. Nos meses de outubro e novembro, a fotografia toma conta das salas Principal e Acervo da Referência Galeria de Arte com a apresentação uma mostra individual e uma coletiva de fotógrafos. Os artistas visuais apresentam as múltiplas facetas da fotografia como linguagem. As obras discutem aspectos importantes da linguagem fotográfica, como a objetividade documental da fotojornalismo e a subjetividade autoral. Além disso, provocam diálogos, exprimem ideias, suscitam discursos e desencadeiam emoções. “A forma como o espectador reagirá às obras será resultado das experiências pessoais de casa indivíduo”, completa Onice. 

 

Secos & Molhados

Individual de Kazuo Okubo

Sala Principal

 

Todos os anos, a Brasília racional e monumental se rende às variáveis impostas pelo tempo e pela natureza.  Em 2019, durante o período das chuvas, o fotógrafo Kazuo Okubo saiu a campo pelo Plano Piloto de Brasília em busca de paisagens que se transformariam de uma estação para outra e  para depois revisitá-las na época da seca.  As imagens foram capturadas a mão livre, em horários parecidos e os posicionamentos de câmera o mais próximo possível das fotografias originárias. Algumas vezes ele conseguiu encaixar as imagens, outras não.  “O que me interessa nesta série é capturar a luz, a cor e as texturas que o tempo causa nas paisagens fotografadas”, explica Kazuo. “Ao longo dos 60 anos de vida, vendo todos os anos estas mesmas transformações entre a estação das águas e a estação da seca, esse contraste entre essas estações sempre me chamou a atenção pela beleza de cada época”, afirma Kazuo. Em “Secos & Molhados”, Kazuo apresenta 20 dípticos em tamanhos variados, resultado das andanças pela capital federal.

 

Natural de Brasília, Kazuo Okubo teve contato com a fotografia ainda menino através de seu pai Arlindo Okubo. Passou bom tempo fotografando festas e casamentos até descobrir a fotografia publicitária. Seu portfólio acumula trabalhos para as principais agências do mercado, e conquistou clientes de peso como Ministério da Saúde, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Secom, Correios, Unicef, Sebrae, Governo do DF, BRB, Ministério do Turismo, Embratur, Casa Cláudia, Vogue, Revista Piauí entre outros. Finalista de todas as edições do prêmio Conrado Wessel, de 2002 até 2008, além de ter trabalhos premiados no Festival Mundial de Publicidade de Gramado e no Festival de Publicidade de Cannes. Desde 2003, desenvolve trabalhos autorais, tendo realizado exposições em Brasília, no Brasil e em vários países. Suas obras fazem parte de várias coleções privadas e públicas brasileiras e internacionais.

 

Novas Referências – Fotografia

Coletiva de André Dusek, Frederico Lamego, Luiz Nunes e Rinaldo Morelli

Sala Acervo

 

Criado nos anos 1990, o projeto “Novas Referências” surgiu para apresentar ao público tanto os artistas que estão iniciando suas trajetórias como os artistas que passam a ter obras no acervo da galeria. “Pela primeira vez em mais de duas décadas de atuação, decidimos realizar uma edição totalmente dedicada à fotografia devido à dimensão que a linguagem está adquirindo entre colecionadores e a profusão de trabalhos importantes que estão surgindo”, explica Onice Moraes. Para a coletiva “Novas Referências – Fotografia”, a galerista convidou os fotógrafos André Dusek, Frederico Lamego, Luiz Nunes e Rinaldo Morelli. Com trajetórias diferentes, cada qual apresenta sua produção fotográfica na mostra “Novas Referências – Fotografia”.

 

André Dusek

Fotógrafo profissional desde 1978. André Dusek nasceu no Rio de Janeiro (1956), mudou-se para Brasília em 1975 onde trabalhou por mais de 40 anos. Formado em Comunicação / Jornalismo pela Universidade de Brasília, foi fotógrafo das revistas Manchete e Fatos & Fotos,  do jornal Correio Braziliense, membro da agência AGIL Fotojornalismo, presidiu a União dos Fotógrafos de Brasília e membro da Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal. Trabalhou na Agência Estado e jornal O Estado de São Paulo. Foi repórter fotográfico da revista IstoÉ na sucursal de Brasília e integrou a equipe de fotógrafos do Jornal O Estado de São Paulo / Agência Estado. Atualmente reside em Florianópolis (SC) onde desenvolve projetos pessoais. Para a mostra Novas Referências – Fotografia, Dusek apresenta a série “Caminho de Santiago” realizada em 2017. “Tive o privilégio de peregrinar a pé pelo caminho de Santiago de Compostela na Espanha, partindo da França Basca. Foi a aventura mais emocionante da minha vida e por todo o caminho fluía uma energia muito forte. Os motivos de fazer a peregrinação foram religiosos e pessoais e a fotografia ficava em terceiro plano. Mas não consegui separar o fotógrafo do peregrino e por isso levei uma câmara Canon G12, pequena, leve e de boa qualidade. As fotos que apresento nesta exposição são para mim carregadas de muita emoção. Gostaria que elas transmitissem para o público um pouco dos sentimentos que elas me trazem”, conta Dusek.

 

Frederico Lamego

Nascido no Chile e criado em Brasília, há mais de 30 anos, Frederico Lamego viaja pelo mundo. Dessas andanças, resultam fotografias de paisagens urbanas em que busca capturar a beleza e o impacto que causam nele. Suas fotos são em grande parte verticais e em preto e branco.  “Retratar a vida cotidiana de grandes centros urbanos - como Brasília, Nova Iorque, Londres, São Paulo, Moscou, Amsterdam, Frankfurt, Madrid, Shangai, Chicago, Lisboa -, é o que me fascina. Procuro cenas com elementos simétricos de muito contraste. A presença de indivíduos compõe o espaço”. Na mostra “Novas Referências – Fotografias”, o público poderá conferir algumas dessas paisagens urbanas

 

Luiz Nunes

Arquiteto e urbanista formado pela Universidade de Brasília, Luiz Nunes se iniciou nas artes visuais através da pintura quando ainda era criança. No entanto, foi somente há pouco mais de 10 anos que passou a dedicar-se à fotografia autoral como forma de encarar as questões pessoais que o incomodavam como, a morte e a vida, relações interpessoais e profissionais. Passou a observar mais a cidade.  “Eu sinto que foi durante esse período que aprimorei meu olhar de artista, fotógrafo e arquiteto. Já havia um tempo que sentia a necessidade de encarar meu hobby como profissão, e conviver com outros artistas interessantes, com pontos de vista diversos e complementares”, afirma Luiz. A busca pelo autoconhecimento o fez entender sua relação com a cidade, com o tempo, com tudo o que o cercava. “A minha transformação passou a ser a transformação do meu olhar, e é isso que me interessa no meu trabalho como fotógrafo, e como artista”, completa o fotógrafo.

 

Rinaldo Morelli

Paulista, fotógrafo autoral, repórter fotográfico, curador e professor universitário, Rinaldo Morelli é Licenciado em Artes Plásticas e mestre em Arte e Tecnologia, ambos pela Universidade de Brasília (UnB). Com mais de  70 participações  em exposições entre individuais e coletivas, seu trabalho faz parte do acervo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM – Coleção Joaquim Paiva) e das galerias A Casa da Luz Vermelha e Espaço Cultural Contemporâneo ECCO, em Brasília. É autor de diversos artigos sobre fotografia e atua também como curador, palestrante e membro de comissões de seleção em prêmios e salões. Um dos fundadores  do primeiro coletivo do Brasil, apenas com fotógrafos de Brasília, o grupo 'Ladrões de Alma' (1988).  Foi professor de Fotografia na Universidade de Brasília e no Centro de Pesquisa Fotográfica do CEUB, co-fundador e presidente da Associação de Fotógrafos do Distrito Federal (Afoto), membro do Conselho Curador de Cultura-CLDF e sub-coordenador de Fotografia do II Festival Latino Americano de Arte e Cultura. Atualmente, é doutorando em Ciência da Informação na UnB, onde discute a fotografia amadora como patrimônio culturla e repórter fotográfico da Câmara Legislativa da DF. Na mostra “Novas Referências – Fotografia” apresenta a série Candângulos. A série é fruto de uma pesquisa formal, durante muitos anos, fotografando em filmes preto e branco no formato 120, que permite o formato quadrado da imagem sem a necessidade de se fazer cortes para isso. A proposta apresenta novos ângulos para se ver arquitetura clássica de Brasília. Em uma construção geométrica, explorando formas, luzes e sombras, procurando inquietar e surpreender.

 

Conversa com o público

No dia 19 de outubro, às 17h, os fotógrafos conversam com o público sobre seus trabalhos, processos criativos e realizam uma visita à mostra.  A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.

 

Sobre a Galeria

Em 1995, a Referência Galeria de Arte foi inaugurada com uma exposição individual de Amilcar de Castro, seguida de uma dedicada a Athos Bulcão e uma coletiva com obras de Arakem, Carlos Vergara, Claudio Tozzi e Rubens Gerchman. Em 24 anos de atuação, realizou mostras de importantes nomes das artes no Brasil e apresentou ao público novos artistas, sendo que alguns deles de grande relevância no cenário brasileiro de arte contemporânea, participou de inúmeras feiras de artes nacionais e internacionais, como o a ArtRIO, PARTE e SP-Arte. Além de realizar mostras e apresentar as obras de artistas ao público, ao longo do ano, a Referência realiza atividades formativas. Oficinas, palestras visitas mediadas, encontros com artistas e curadores são oferecidas às pessoas com o objetivo dar maior visibilidade à produção de arte contemporânea no Brasil.  

 

Serviço:

Inauguração, conversa com os artistas e visita às mostras fotográficas:

Secos & Molhados

Individual de Kazuo Okubo

Sala Principal

Novas Referências – Fotografia

Coletiva de André Dusek, Frederico Lamego, Luiz Nunes e Rinaldo Morelli

Sala Acervo

 

Quando:  19 de outubro, sábado

                 Das 17h às 21h

Local: Referência Galeria de Arte

Endereço: 202 Norte Bloco B Loja 11, Subsolo

                   Asa Norte – Brasília-DF

Telefone: (61) 3963-3501

 

Visitação: até 23 de novembro

                  De segunda a sexta, das 12h às 19h

                  Sábado, das 10h às 15h

Entrada: Gratuita

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

E-mail: referenciagaleria@gmail.com

Facebook / @referenciagaleria

Instagram / @referenciaarte

 

Informações para a imprensa:

Agenda KB Comunicação

Contato: Luiz Alberto Osório

E-mailluiz.alberto@agendakb.com.br

Telefones: (61) 3344-0143 / (61) 98116-4833

Skype: luiz.alberto.osorio

 

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Motörhead "Heroes" (David Bowie Cover)

Motörhead to release Under Cöver in September 2017 Covers compilation to include new version of David Bowie’s “Heroes”, (above)
Bruce Springsteen, U2, Patti Smith - Because The Night RNR HOF 2009


Renato Teixeira - Tocando em Frente


 

 

 

GERALDO Magela parabens amigo Ivaldo pela sua luta e honestidade e carater valeu amigo
Contador de Visitas
Hoje: 417
Desde 15/05/2011: 5.445.610
Voc? e a favor que o Jardim Bot?nico de Bras?lia - JBB. cobre da popula??o pra tirar foto?
n
sim