SiteJornalOlhodeAguia
Not?cias
16/02/2019 08:56
Estética sobrevive à crise econômica e é uma das áreas mais promissoras
Setor cresceu 2,7% em 2017 e é promessa de emprego garantido nos próximos anos

 
Em tempos de promoção da boa forma e do bem-estar, o mercado de estética é impulsionado pela força do marketing nas redes sociais e pela ação dos influenciadores digitais. Mesmo depois da maior recessão da história do país, o segmento de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos cresceu 2,7% em 2017, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). 

A mesma pesquisa mostra que o Brasil ocupa a quarta posição no ranking mundial do setor, respondendo por cerca de 6,9% do mercado consumidor mundial, atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão. Não é à toa que, no país, o setor é o segmento industrial que mais investe em pesquisa e desenvolvimento.

A relevância do Brasil nessa área não é recente. Segundo a revista Stylist, a mulher brasileira gasta anualmente 11 vezes mais com produtos de beleza do que as mulheres inglesas. É claro que isso reflete em uma demanda crescente por mão-de-obra qualificada. Dados da ABIHPEC mostram que os serviços de beleza, representados pelos salões, empregaram 1,33 milhão de pessoas, em 2017. As franquias abriram 221 mil vagas, à frente da indústria, que garantiu 120,5 mil postos de trabalho. 

Capacitação

A expectativa é que esse mercado expanda cada vez mais, investindo em segmentação, com produtos e atendimentos cada vez mais personalizados para abocanhar uma parcela ainda maior de clientes fiéis, explorando principalmente as plataformas digitais. “É um mercado que está em ascensão no Brasil. O maior desafio hoje é a capacitação. O profissional que escolhe a área da estética tem que estar disposto a buscar sempre especialização e atualização no que se dispõe a atuar”, explica Luiza Blush, coordenadora do curso de estética da faculdade Unyleya. 

Uma opção rápida e mais barata para quem deseja ingressar no mercado de trabalho, ou até mesmo para aqueles que já trabalham na área e querem se capacitar, reciclar ou buscar novos conhecimentos, é o curso técnico de estética, com duração de dois anos. Uma das vantagens dessa modalidade em relação à graduação (que tem duração de quatro anos) é que o único pré-requisito é ter concluído ou estar cursando o 2º ano do Ensino Médio. O curso também é indicado para quem trabalha em outros segmentos, mas procura por melhores oportunidades profissionais.

O profissional do ramo é conhecido como esteticista. Ele atua no tratamento e embelezamento corporal, facial e capilar. Sua área de atuação inclui centros de estética, salões de beleza, SPAs, clínicas e hospitais, auxiliando nutricionistas, dermatologistas, fisioterapeutas e cirurgiões. 

Embora o negócio ainda seja dominado por mulheres, tanto em relação à composição do mercado de trabalho quanto ao público alvo, a participação maior dos homens está revolucionando o setor. “Essa é uma tendência mundial. O público masculino já representa 30% da clientela nas clínicas de estética, segundo a Associação Brasileira de Clínicas e Spas (ABC Spas). Esse número chega a 35% quando o assunto é compras de produtos para cuidar da aparência. Cresceu também o número de profissionais do sexo masculino no mercado de trabalho”, indica Blush.

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Motörhead "Heroes" (David Bowie Cover)

Motörhead to release Under Cöver in September 2017 Covers compilation to include new version of David Bowie’s “Heroes”, (above)
Bruce Springsteen, U2, Patti Smith - Because The Night RNR HOF 2009


Renato Teixeira - Tocando em Frente


 

 

 

GERALDO Magela parabens amigo Ivaldo pela sua luta e honestidade e carater valeu amigo
Contador de Visitas
Hoje: 473
Desde 15/05/2011: 5.225.829
Voc? e a favor que o Jardim Bot?nico de Bras?lia - JBB. cobre da popula??o pra tirar foto?
n
sim