SiteJornalOlhodeAguia
Noticias
13/07/2015 07:36
O Imp?rio do Meio - a China como s?mbolo do nosso tempo. de Arthur Monteiro e Isabela Lyrio.
Com c?meras de pl?stico, fot?grafos documentaram o gigante asi?tico. Lan?amento do livro e da exposi??o ser? dia 16 no Museu Nacional.

-- 

O Império do Meio - a China como símbolo do nosso tempo, é um projeto documental realizado pelos fotógrafos Arthur Monteiro e Isabela Lyrio. Durante seis meses viajaram por 30 cidades e vilarejos, passando por rotas comerciais modernas e da antiguidade, megalópoles e terras remotas. Esta documentação resultou em livro trilíngue e exposição que serão lançados dia 16 de julho no Museu Nacional da República. Com textos de Maria Lúcia Verdi e Júlio Jatobá, artistas e pensadores brasileiros que viveram na China, o projeto busca aproximar o público brasileiro deste gigante cada vez mais determinante no cenário internacional.

Depois de milênios de poderosas dinastias imperiais, a China mergulhou em uma guerra civil, sendo então controlada pelo Partido Comunista que continua no poder até hoje. Com o passar das décadas e com a morte do líder supremo Mao Zedong, o país abriu suas portas para o exterior e sua economia deu um salto surpreendente. Prestes a retornar ao posto de maior economia do mundo - que ocupou durante a maior parte dos seus 5 mil anos de história escrita - a China chama a atenção do mundo. Seu povo viveum processo de re-identificação cultural muito veloz, que está transformando os hábitos milenares em uma cultura pasteurizada e inspirada no Ocidente. Como é este país e quais os princípios que movem sua sociedade hoje? O que a China representa para o mundo? Estas são algumas das questões que O Império do Meio apresenta.

Utilizando câmeras de plástico e filmes feitos e processados na China, os fotógrafos caminharam pelas ruas chinesas documentando hábitos cotidianos neste país que radicalizou sua história no último século. "Fotografar com as câmeras de plástico nos libertou da ansiedade e da paranóia de perfeição estética da nossa época, ficamos mais leves. Esta relação tranqüila nos estimulou a contemplar os detalhes milimétricos e a velocidade impressionante da superlativa China. Como fotógrafos documentaristas, abordamos o paradoxo chinês através do conteúdo, metodologia e estética." afirma Arthur Monteiro.

O projeto será lançado no Museu da República e depois segue para o SESC Ceilândia. Conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Governo do Distrito Federal. Com o apoio de uma historiadora, visitas mediadas ocorrerão de terça a domingo, sempre pela parte da tarde.Fonte:http://www.agendaculturalbrasilia.com.br/

 

Serviço:

O Império do Meio - a China como símbolo do nosso tempo

Lançamento: 16 de julho, às 19h

Data da exposição: 16 de julho a 15 de agosto

Local: Museu Nacional da República - Sala 2 térreo

Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 18h30

Visitas mediadas: terça a domingo, das 14h as 18h30

 

Mais informações:

Isabela Lyrio - isabelarl@gmail.com

(61) 9127-2525

 

Agendamento de grupos:

Nísia Sacco - 8180-4044

Link:
0 Comentários | Escrever comentário

 

Rua Augusta - Emicida


Joe Satriani - Always with me, always with you


Jeff Beck - A Day in A Life


 

 

 

Thalyta Ribeiro de Oliveira Incrível seus projetos, tanto de fotografia, quanto com a galeria e as produções audiovisuais. Apenas continue!!
Contador de Visitas
Hoje: 238
Desde 15/05/2011: 6.319.291
você é a favor do impeachment de Bolsonaro? Vote.
n
sim